Fundação Roberto Marinho publica quase mil novas aulas online para estudantes do Ensino Médio

Bruno Alfano
·3 minuto de leitura

RIO - A Fundação Roberto Marinho (FRM) publica nesta segunda-feira quase mil aulas inéditas de todas as disciplinas de Ensino Médio. Elas estarão disponíveis no YouTube do Canal Futura e também serão exibidas na TV, de segunda a sexta-feira, às 18h.

— Essas aulas que estão disponibilizamos não são feitas para substituírem os professores e as salas de aula. Elas têm entre 10 e 15 minutos e podem ser usadas como material de apoio para introduzir um assunto, revisão ou material complementar — afirma Marcio Motokane, que dirigiu, do Rio, os vídeos que foram gravados em São Paulo através de um tablet e líder de projetos da Fundação Roberto Marinho.

No total, são 911 vídeos com lições de 15 disciplinas diferentes e 22 professores. O novo conteúdo se soma a outras 638 videoaulas do segundo ciclo do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) que já estão disponibilizadas pela Fundação Roberto Marinho no YouTube do Canal Futura e já iveram mais de 5,8 milhões de visualizações em 2020.

— O lançamento faz parte de um conjunto de esforços da Fundação Roberto Marinho para disponibilizar soluções educacionais que apoiem os estudantes e os professores, especialmente no cenário da pandemia, que agravou os desafios da Educação no país, com aumento da desigualdade educacional, defasagem de aprendizagem, baixa conectividade, entre outras questões — analisa Wilson Risolia, secretário-geral da Fundação Roberto Marinho.

Uso da tecnologia

Motokane conta que definiu o elenco de professores considerando diferentes regiões do país. A ideia é que os alunos de todo o Brasil possam se identificar com eles.

— Esse acervo pedagógico faz parte de um acervo de soluções educativas muito maior. Há várias outras propostas de apoio a educação ao professor que todos podem conhecer no site da fundação — afirma Motokane.

Somente entre abril e dezembro de 2020, mais de 4.300 alunos foram atendidos por mês em aulas online gratuitas, preparadas por professores da Escola da Fundação Roberto Marinho, no projeto Classes Abertas.

Além disso, mais de 900 aulas de ensino fundamental e médio foram disponibilizadas para download de professores, numa parceria da Fundação com o Google for Education. Elas estão disponíveis como parte do acervo pedagógico da Fundação para serem usadas nas aulas realizadas através da plataforma Google Classroom.

A fundação também já disponibilizou um Game educativo CDF (Clube Desafio Futura) com conteúdo customizável: os professores podem criar ambientes no aplicativo, juntamente com seus estudantes, trabalhando o conteúdo com técnicas da gameficação. O app é gratuito.

Outro material para educadores é um Guia de Produção Audiovisual que auxilia a utilização da tecnologia como recurso pedagógico. Todos esses recursos estão no site da Fundação Roberto Marinho.

— A marca registrada do projeto é que o aluno não está sozinho. Estamos oferecendo os conteúdos para eles inspirarem as suas vidas, com boas práticas, e o incentivo para a busca de conhecimento — diz Marcio Motokane.

Aula no celular

A fundação também oferece o Projeto Telas Abertas que, através do Whatsapp, faz com que professores e alunos recebam informações sobre pandemia, estudos e rotina doméstica. O projeto foi desenvolvido em parceria com o Instituto Votorantim.

Além disso, a FRM dedica-se à produção de evidências para subsidiar políticas públicas e projetos sociais.

Para isso, criou a Plataforma Juventudes, Educação e Trabalho, que reúne e analisa dados sobre esses três temas, segmentados por estados e por municípios, possibilitando um amplo diagnóstico dos desafios do país. O acesso é gratuito através do portal www.pjet.frm.org.br .