Fundador do 8chan espera que matança no Texas leve ao fechamento do portal

Fredrick Brennan

O criador americano do portal 8chan, relacionado aos assassinatos em massa nos Estados Unidos, afirmou nesta terça-feira esperar que o tiroteio de El Paso seja "o último prego no caixão" para o fórum, acusado de dar cobertura para "terroristas domésticos".

Frederick Brennan deu uma entrevista à AFP em Manila e afirmou que às vezes lamenta ter lançado a plataforma, que não conta com nenhum moderador, em 2013.

Ele acrescentou que cedê-la a outro proprietário no ano passado foi mais um erro.

O 8chan, que se promove como um site dedicado aos "setores mais obscuros da internet", acumula publicações de extremistas de extrema direita, misóginos e defensores de teorias da conspiração.

Acredita-se que pouco antes do ataque a tiros de El Paso, no sábado, o suspeito - um homem branco identificado pela imprensa como Patrick Crusius - publicou um "manifesto" racista no 8chan, que inclui trechos contra a "invasão hispânica" do Texas, onde assassinou 22 pessoas.

"Acho que será o último prego no caixão do 8chan", opinou Brennan. "Claro, ele (o suspeito do ataque de El Paso) é um terrorista doméstico. Como mais poderíamos chamá-lo? Matou cidadãos americanos, odeia a sociedade americana tal qual se construiu", afirmou Brennan, de 25 anos.

"É um poço para o ódio? O portal é realmente grande, mas, sim, definitivamente existe uma coorte no site que extremamente raivosa e que fica feliz quando esses ataques a tiros acontecem".

Brennas, que se locomove de cadeira de rodas e desde 2014 se mudou para Filipinas para ter acesso a um tratamento médico mais barato, reiterou seu pedido de fechamento do site.

"Deveria ter fechado quando tive a oportunidade", lamentou.

Ele também se arrepende de ter passado a gestão do portal a seu ex-sócio, Jim Watkins, igualmente radicado nas Filipinas.

"Há tantas coisas que ele poderia ter feito... E não fez nenhuma delas", declarou, listando o fechamento temporário do portal, como alerta para usuários.

Brennan acredita que o governo americano em breve terá que tomar ação contra os discursos de ódio publicados online e que estimulam a violência real, ameaçando portais como o 8chan.

"Se continuar existindo pessoas obstinadas, como o Jim, que simplesmente dizem 'não vamos nos autorregular, bem, o governo vai intervir e eventualmente vai regulá-los", opinou.

"Talvez não aconteça por causa deste ataque a tiros, mas se houver outro relacionado ao 8chan, e outro, e outro, o Congresso poderia se envolver. Não vejo outra forma", acrescentou.

Brennan elogiou a decisão da empresa de segurança digital Cloudflare de romper os vínculos com o 8chan.

Para ele, os novos proprietários terão que gastar muito dinheiro para manter o site funcionando.

A saída da Cloudflare também pode tornar o portal mais vulnerável a ataques de hackers.