Fundador da Cimed, João de Castro Marques morre aos 74 anos

O fundador da farmacêutica mineira Cimed, João de Castro Marques, faleceu na manhã deste sábado aos 74 anos.

Segundo relato do filho, João Adibe Marques, presidente da empresa, numa rede social, o pai morreu em casa cercado de afeto da família, "simplesmente parou de respirar ao acordar”.

“Na manhã deste sábado, a minha vida se transformou para sempre. O meu herói, o homem que me educou e me deu espaço para ser quem eu sou, descansou”, escreveu no seu perfil.

“João foi exemplo de pai, esposo e líder, deixando um forte legado por tudo o que realizou em prol da saúde e bem estar de todos os brasileiros em mais de 60 anos de profissão”, diz a nota divulgada pela família. Marques deixa três filhos e dez netos

Cimed é uma das cinco maiores farmacêuticas

Uma das cinco maiores empresas do setor farmacêutico no país, a Cimed foi fundada em 1997 e tem hoje cerca de cinco mil funcionários.

A empresa, que ultrapassou a marca de R$ 1 bilhão de faturamento em 2018, tem forte atuação no mercado de medicamentos genéricos, no qual investe desde 2005. No portfólio da farmacêutica há mais de 600 produtos.

A farmacêutica tem um complexo fabril em Pouso Alegre, Minas Gerais, no qual recentemente inaugurou uma nova unidade que deve dobrar sua produção até 2025. Além disso, mantém um centro de distribuição central e uma gráfica em São Sebastião da Bela Vista, também em Minas Gerais. A sede administrativa, no entanto, fica em São Paulo.