Fundador do PayPal diz saber quem é o criador do Bitcoin

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
(Photo by John Lamparski/Getty Images)
(Photo by John Lamparski/Getty Images)
  • Segundo Thiel, encontro teria ocorrido em uma praia no Caribe, nos anos 2000

  • Criador do bitcoin teria aprendido a se manter anônimo após observar a repercussão da E-gold, uma tentativa de moeda digital

  • Desaparecido desde 2011, Nakamoto é alvo de diversas especulações por parte de fãs.

Recentemente durante uma conferência sobre criptomoedas em Miami, Peter Thiel, cofundador da Paypal, revelou sua teoria sobre quem é o misterioso fundador do Bitcoin. Para ele, a pessoa por trás do pseudônimo Satoshi Nakamoto, participou de uma reunião com ele e outras 200 pessoas em uma praia de Anguilla, ilha caribenha, nos anos 2000.

“Minha teoria sobre a identidade de Satoshi era que Satoshi estava naquela praia em Anguilla”, contou o investidor.

A ocasião era a 4ª Conferência Internacional de Criptografia Financeira (CICF). Nesse evento, Thiel participou de uma reunião, com outras 200 pessoas, onde conheceu os fundadores do E-gold, um sistema de moeda digital lastreada em ouro. O empreendimento acabou sendo barrado pelo governo americano e seus fundadores foram indiciados pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

“Eu os conheci na praia de Anguilla em fevereiro de 2000. Estávamos começando a revolução contra os bancos centrais na praia de Anguilla. Nós íamos fazer PayPal interoperável com a E-Gold e explodir todos os bancos centrais", disse Thiel.

Para Thiel, Nakamoto estava presente durante a criação do E-gold e aprendeu com os erros de seus antecessores, sabendo que não devia se envolver publicamente. “Bitcoin era a resposta para o E-Gold, e Satoshi aprendeu que era preciso ser anônimo e não ter uma empresa. Se soubéssemos quem é, o governo o prenderia” disse o bilionário.

Em 2008, Satoshi Nakamoto iniciou uma revolução, criando uma indústria trilionária de criptomoedas que desafia o sistema monetário dos bancos centrais. Três anos depois ele deixou uma última mensagem na Internet e desapareceu. Desde então, a única coisa que se sabe sobre ele é o endereço de sua carteira virtual, que contém 1 milhão de bitcoins.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos