Fundão eleitoral vai superar os R$ 2 bilhões em 2022

·1 minuto de leitura
O presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
O presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Proposta prevê o valor de R$2,128 bilhões, no ano que vem, para o chamado Fundão

  • O montante foi estipulado no Projeto de Lei Orçamentária de 2022 detalhado pela equipe econômica

  • O presidente Jair Bolsonaro vetou os R$6 bilhões que seriam, inicialmente, destinados ao Fundo Eleitoral

O governo federal encaminhou ao Congresso uma proposta que prevê o valor de R$2,128 bilhões, no ano que vem, para o chamado Fundão, verba que é destinada aos partidos para financiamento de campanhas eleitorais.

O montante foi estipulado no Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) de 2022 detalhado nesta terça-feira (31) pela equipe econômica.

Os recursos do Fundo Eleitoral precisaram ser definidos no texto que trata do orçamento para o ano que vem porque o presidente Jair Bolsonaro vetou os quase R$6 bilhões que seriam garantidos, inicialmente, ao Fundo Eleitoral. 

Leia também:

Ao analisar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano que vem, o Congresso deu aval para um mecanismo que praticamente triplicou o Fundo Eleitoral na comparação com o que havia sido definido em 2020.

A LDO é analisada antes do Orçamento propriamente dito.

Por isso, em função da decisão de Bolsonaro de barrar a previsão aprovada pelo Congresso, a equipe econômica precisou incluir o novo valor na proposta de orçamento. 

Deputados e senadores têm até dezembro para concluir a votação do texto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos