Furacão Ida atinge Louisiana, derruba postes e mergulha Nova Orleans na escuridão

·2 minuto de leitura
Equipes retiram árvore de rodovia após passagem do furacão Ida em Louisiana

Por Devika Krishna Kumar

NOVA ORLEANS (Reuters) - O furacão Ida atingiu o Estado norte-americano da Louisiana depois de passar pelo Golfo do México, inundando áreas amplas com ondas fortes e chuvas torrenciais enquanto ventos intensos derrubavam árvore e linhas de energia, mergulhando Nova Orleans na escuridão após o anoitecer.

O Ida regrediu para uma tempestade tropical sobre o sudoeste do Mississippi na manhã desta segunda-feira, disse o Centro Nacional de Furacões (NHC), mas se prevê que continuará desencadeando fortes chuvas que "provavelmente resultarão em (inundações) com risco de morte".

A extensão total dos danos da tempestade só seria conhecida ao amanhecer.

Na noite de domingo, o escritório do xerife da paróquia de Ascension relatou a primeira fatalidade conhecida da tempestade no país, um homem de 60 anos que foi morto por uma árvore que caiu sobre sua casa perto de Baton Rouge, a capital estadual.

O Ida, o primeiro grande furacão a se abater sobre os Estados Unidos este ano, chegou ao continente perto do meio-dia de domingo como uma tempestade de categoria 4 feroz sobre Port Fourchon, um pólo do setor petrolífero do Golfo, com ventos contínuos de até 240 quilômetros por hora.

Sua chegada ocorreu exatamente 16 anos depois do furacão Katrina, uma das tempestades mais catastróficas e mortais da história do país, e cerca de um ano após o último furacão de categoria 4, o Laura, atingir a Louisiana.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou um grande desastre no Estado, liberando assistência federal para intensificar os esforços de recuperação em mais de duas dúzias de paróquias assoladas pela tempestade.

O Ida chegou no momento em que a Louisiana sofre com uma ressurgência de infecções de Covid-19 que sobrecarrega o sistema de saúde estadual – estima-se que 2.450 pacientes de Covid-19 estão hospitalizados em todo o Estado, muitos em unidades de tratamento intensivo.

Uma perda de energia de gerador no hospital do sistema de saúde regional de Thibodaux da paróquia de Lafourche, no sudoeste de Nova Orleans, obrigou profissionais médicos a acudir manualmente pacientes com respiradores enquanto eles eram levados a outro andar, confirmou o Departamento de Saúde estadual à Reuters.

Doze horas após chegar, o Ida havia diminuído para um furacão de categoria 1 na escala Saffir-Simpson de cinco graus, comportando ventos máximos de 135 quilômetros por hora à medida que avançava terra adentro a cerca de 160 quilômetros de Nova Orleans, a maior cidade da Louisiana, na manhã desta segunda-feira.

(Reportagem adicional de Jessica Resnick-Ault e Jonathan Allen em Nova York, Erwin Seba em Houston, Rich McKay em Atlanta, Laura Sanicola, Linda So e Trevor Hunnicutt em Washington, Liz Hampton em Denver, e Arpan Varghese, Kanishka Singh, Bhargav Acharya e Nakul Iyer em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos