Furnas nega responsabilidade por apagão em Brasília

Falta de energia nas dependências das Câmara dos Deputados (Foto: Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo)Furnas afirma que não foi de sua responsabilidade a interrupção no fornecimento de energia ocorrida no início da tarde desta quinta-feira em Brasília. Da mesma forma, a empresa nega que haja problema de manutenção de sua infraestrutura.

Em relação à interrupção ocorrida na noite desta quarta-feira (03) na subestação Foz do Iguaçu, que deixou diversos Estados sem eletricidade, Furnas argumenta, via assessoria de imprensa, que houve um curto-circuito em um equipamento de baixa tensão, um transformador auxiliar de aterramento de 69 quilovolts (kV). Como consequência, o dispositivo de proteção interrompeu o despacho de cerca de 5 mil megawatts (MW) da hidrelétrica de Itaipu ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

"Prontamente após o ocorrido, equipes de Furnas trabalharam em conjunto com o Operador Nacional do Sistema (ONS) para minimizar os impactos no SIN e recompor o sistema. Às 21h12, os equipamentos foram liberados por Furnas para operação. As causas da ocorrência continuam sendo apuradas, com análise dos relatórios de proteção e testes nos demais equipamentos. A empresa esclarece ainda que as atividades de manutenção programada estão em dia", informa Furnas.

No caso da interrupção em Brasília, Furnas afirma que houve, inicialmente, o desligamento da linha de transmissão de Samambaia-Brasília Norte, de propriedade da distribuidora local, a CEB, e, posteriormente, ocorreu o desligamento de outras duas linhas, também de propriedade da CEB, entre as subestações de Brasília Sul, de Furnas, e Brasília Norte, da distribuidora.

"Equipes da empresa trabalham no local junto com a CEB para normalizar o sistema e restabelecer o fornecimento de energia na região. Em paralelo, Furnas está apurando as causas da interrupção no fornecimento de energia em Brasília", afirma Furnas, por meio de sua assessoria de comunicação.

Carregando...