Fusão e aquisição de empresas volta a subir em julho, diz consultoria

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO: O diretor da Duff & Phelps, Alexandre Pierantoni. (Foto: Fernanda Frazão/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO: O diretor da Duff & Phelps, Alexandre Pierantoni. (Foto: Fernanda Frazão/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As operações de fusões e aquisições de empresas cresceram 20% em julho na comparação com o mês anterior, segundo levantamento da consultoria Duff & Phelps. Ao todo, foram divulgadas 141 transações, com destaque para os setores de tecnologia, saúde e varejo.

O número também é maior do que o registrado em julho de 2020 e de 2019, que tiveram 88 e 72 negociações, respectivamente.

De acordo com a consultoria, os compradores mais ativos foram Ambipar, Grupo GPS, Rede D'Or São Luiz, Creditas e Magazine Luiza —que levou a plataforma de ecommerce de tecnologia e games Kabum!, avaliada em mais de R$ 3,5 bilhões.

Para o diretor da Duff & Phelps, Alexandre Pierantoni, o setor financeiro deve alcançar bons resultados nos próximos meses com as fintechs, que seguem atrativas, além dos ramos de tecnologia, logística e infraestrutura.

Ele diz que o país deve elevar para 1.500 o patamar de operações anunciadas em 2021. No ano passado, foram cerca de 1.200, segundo a consultoria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos