Fusca chinês cria polêmica com recursos 'sexistas'

Ora Ballet Car em display na exposição de automóveis da Gangzhou (VCG/VCG via Getty Images)
Ora Ballet Car em display na exposição de automóveis da Gangzhou (VCG/VCG via Getty Images)
  • Design do carro se assemelha ao do Fusca, da Volkswagen;

  • Carro foi oficialmente lançado neste mês;

  • Ora Ballet Car é um veículo pensado no mercado feminino, porém alguns recursos foram alvos de críticas.

Na China o Fusca ainda está vivo! No ano passado a ORA, marca chinesa especializada em carros elétricos pertencente ao Great Wall, anunciou o desenvolvimento do Ora Ballet Car, cujo design se parece demais com os fuscas da Volkswagen, que foram lançados no Brasil até o fim do século passado.

Conhecido mundialmente por diversos nomes, como Käfer na Alemanha, Sedan no México e Beetle nos Estados Unidos, a semelhança em si já foi uma polêmica entre a mídia especializada em automóveis e os autoentusiastas.

Só que, na semana passada a ORA finalmente realizou o lançamento do Ora Ballet Car, e alguns dos recursos implementados pela montadora foram alvos de ainda mais críticas por parte dos consumidores.

O carro em si parece ser muito bem construído e equipado, mostrando um belo desempenho, boa segurança e ótimos aparatos tecnológicos. Ele até mesmo conta com um auxílio na direção, uma espécie de piloto automático adaptativo. Além disso, o modelo tem um espaço interno amplo, um motor elétrico de 173cv e duas versões de bateria, uma de 50kWh, que permite um alcance de 400km, e outra de 60,5 kWh, com autonomia de 600km.

Recursos um tanto quanto sexistas

Só que dois dos recursos chamaram atenção. O primeiro é um aquecedor de assento pensado para aliviar as cólicas menstruais femininas, com foco na lombar. O outro é um serviço de piloto automático que aumenta a distância com o veículo da frente.

Vistos assim, não há problema com as ferramentas, que servem para auxílio e conforto do motorista. Só que o nome delas escancara o pensamento sexista por trás de seu desenvolvimento. O aquecedor de lombar se chama "Warm Man Mode", ou "Modo Homem Quente", fazendo alusão ao sentar em um colo masculino.

Já o piloto automático que garante uma maior segurança em relação ao veículo à frente se chama "Lady Driving", ou "Dama/Senhorita Dirigindo", partindo do princípio que mulheres causam mais acidentes e trânsito.

A empresa ainda não se pronunciou sobre a polêmica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos