Futebol brasileiro inicia busca do inédito ouro olímpico em Londres

A seleção brasileira, pentacampeã mundial, é considerada a grande favorita do torneio de futebol dos Jogos de Londres e sonha com a inédita medalha de ouro, único título que ainda não conquistou.

Os principais adversários do Brasil serão a Espanha, campeã europeia Sub-21 e atual campeã da Eurocopa e da Copa do Mundo com a seleção principal; o Uruguai, bicampeão olímpico em Paris-1924 e Amsterdã-1928, e a anfitriã Grã-Bretanha, que terá a vantagem de atuar diante da sua torcida.

Correm por fora o México, sempre competitivo nos torneios de jovens, e a Suíça, que conta com uma boa base formada pela seleção que foi campeã mundial Sub-17 em 2009.

O torneio terá 16 equipes com jogadores abaixo dos 23 anos reforçados por três atletas com idade liberada.

A competição, que será disputada em estádios espalhados por todo o Reino Unido, definirá o sucessor da Argentina, ouro em Pequim-2008 com o craque Lionel Messi, mas que ficou fora desta edição ao se classificar apenas em terceiro do Mundial Sub-20 disputado no Peru no início de 2011.

"Neste torneio vamos ver em ação as estrelas do futuro", comentou o ex-craque inglês Gary Lineker durante o sorteio dos grupos, referindo-se à presença de jovens craques como o brasileiro Neymar, de 20 anos.

O ex-atacante Ronaldo, que participou do sorteio, admitiu ter tido a "mão quente" na hora da definição dos adversários do Brasil, que caiu na chave mais fácil da competição, o Grupo C, junto com Egito, Nova Zelândia e Belarus.

A seleção comandada pelo técnico Mano Menezes chega com a pressão de ter que conquistar um título inédito para o futebol brasileiro, a dois anos da Copa do Mundo de 2014, que será disputada no país, e quatro anos antes dos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro.

Além de Neymar, o treinador conta com outros jovens talentos como Paulo Henrique Ganso, Alexandre Pato e Leandro Damião, reforçados por três jogadores mais experientes, o zagueiro Thiago Silva, capitão da equipe, o lateral Marcelo e o atacante Hulk.

"Tenho certeza de que a seleção vai fazer uma boa Olimpíada", declarou Mano Menezes, que sabe que seu cargo pode estar em jogo no caso de fracasso nos Jogos.

O Brasil corre o risco de enfrentar nas quartas de final a Espanha, se uma das duas equipes não terminar na liderança de sua chave.

Os espanhóis integram o Grupo D, junto com Japão, Honduras e Marrocos. Campeã olímpica em Barcelona-1992, a 'Fúria' terá como base a equipe que se sagrou campeã europeia Sub-21 em 2011, reforçada por Jordi Alba, Javi Martínez e Juan Mata, que conquistaram a Eurocopa com a seleção principal no dia 1º de julho.

O Grupo A é o mais equilibrado, com duas seleções bicampeãs olímpicas do início do século passado, a anfitriã Grã-Bretanha (ouro em 1908 e 1912) e o Uruguai (1924 e 1928), além de Senegal, equipe que surpreendeu ao derrotar a Espanha por 2 a 0 na última sexta-feira, e Emirados Árabes Unidos.

"Podemos levar o ouro", declarou Edinson Cavani, artilheiro do Napoli, um dos três uruguaios acima de 23 anos, junto com o atacante Luis Suárez, do Liverpool, e o volante Arévalo (ex-Botafogo, hoje no Palermo).

Já a seleção britânica mostrou que sabe corresponder às expectativas da sua torcida quando organiza um torneio em casa, onde conquistou o título nos Jogos de Londres-1908 e na Copa do Mundo de 1966.

No Grupo B, México e Suíça são os favoritos para se classificar às quartas de final, deixando à Coreia do Sul e ao Gabão o papel de azarões.

No torneio feminino, a seleção dos Estados Unidos - tricampeã olímpica (em 1996, 2004 e 2008) - espera conquistar mais uma vez o título que deixou escapar apenas em Sydney-2000, quando ficou com a prata ao perder na final para a Noruega.

As japonesas, atuais campeãs mundiais, também são fortes candidatas ao ouro, assim como o Brasil de Marta, que bateu na trave nas últimas edições ao ficar com a prata em Atenas-2004 e Pequim-2008.

A grande ausente é a Alemanha, uma das grandes potências do futebol feminino, que ficou de fora dos Jogos ao ser eliminada nas quartas de final da Copa do Mundo que sediou no ano passado.

Carregando...