Fux anuncia volta das sessões presenciais no STF em setembro

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, anunciou nesta segunda-feira o retorno das sessões presenciais na Corte. Desde abril do ano passado, elas estão sendo feitas por videoconferência, em razão da pandemia de Covid-19.

— Estou imaginando a volta às sessões presenciais depois do final de agosto, quando todos os ministros estarão devidamente vacinados e os funcionários que podem comparecer ao plenário também, tendo em vista a idade que o Distrito Federal está seguindo para a vacinação — disse Fux, concluindo:

— Resolvemos cumprir, digamos assim, todo esse calendário que o Distrito Federal está estabelecendo. Então nós vamos, já em setembro, nó vamos iniciar as sessões plenárias presenciais.

Segundo ele, caso haja funcionários mais novos não vacinados, a orientação é para que eles não frequentem o plenário.

— É claro evidentemente que, se em um gabinete tiver um funcionário muito mais novo, pediria que Suas Excelências escolhessem aquele funcionário que já foi devidamente vacinado.

Na sexta-feira passada, o governo do Distrito Federal anunciou que na terça-feira desta semana começa a vacinação de pessoas acima de 30 anos. Em etapas anteriores da imunização no entanto, foi comum a oferta de doses no DF ser menor do que o necessário para vacinar a faixa etária.

Realizados por videoconferência há mais de um ano, os encontros virtuais, até então inéditos, fluíram e permitiram que o Supremo analisasse questões cruciais para o momento da pandemia, como a decisão que determinou que, além do governo federal, os governos estaduais e municipais têm autonomia para estabelecer ações de combate ao vírus e a obrigatoriedade da vacinação contra a Covid-19.

A ideia sobre uma possível volta das sessões presenciais no segundo semestre foi apresentada pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux, aos colegas ainda em maio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos