G7 cobra resposta "significativa" da ONU a lançamentos de mísseis da Coreia do Norte

ROMa (Reuters) - O Conselho de Segurança das Nações Unidas precisa tomar "medidas significativas" em resposta ao mais recente lançamento de míssil balístico intercontinental pela Coreia do Norte, disseram neste domingo ministros das Relações Exteriores do Grupo dos Sete (G7) principais países industrializados.

O Conselho de Segurança deve discutir os lançamentos da Coreia do Norte em uma reunião na segunda-feira a pedido dos Estados Unidos, após o mais recente lançamento de uma série realizados neste ano.

"As ações (da Coreia do Norte) exigem uma resposta unida e robusta da comunidade internacional", disseram os ministros dos Estados Unidos, Japão, Canadá, Alemanha, Grã-Bretanha, França e Itália.

Pyongyang testou na sexta-feira um míssil balístico capaz de atingir o território continental dos Estados Unidos pouco depois de alertar sobre "respostas militares mais ferozes" a Washington por reforçar sua presença militar na região.

A declaração do G7 afirma que o teste de sexta-feira foi um "ato imprudente" e "outra violação flagrante" das resoluções da ONU.

"A série sem precedentes de lançamentos ilegais de mísseis balísticos conduzidos pela (Coreia do Norte) em 2022... representa uma séria ameaça à paz e segurança regional e internacional", disse o comunicado do G7, acrescentando que o país "não pode e nunca terá o status de um Estado com armas nucleares".

(Por Crispian Balmer)