G7 unido para apoiar Ucrânia "até a vitória"; UE aumenta ajuda militar

A ministra das Relações Exteriores da Grã-Bretanha, Liz Truss, pediu mais armas para a Ucrânia e mais sanções contra a Rússia (AFP/JUSTIN TALLIS) (JUSTIN TALLIS)

Os ministros das Relações Exteriores do G7 expressaram nesta sexta-feira (13) apoio à Ucrânia "até a vitória" contra a Rússia, ao mesmo tempo que a União Europeia anunciou um ajuda adicional de 500 milhões de euros (520 milhões de dólares) a Kiev.

"É muito importante neste momento manter a pressão sobre (o presidente russo) Vladimir Putin, fornecendo mais armas à Ucrânia e aumentando as sanções contra o Kremlin", afirmou a ministra britânica das Relações Exteriores, Liz Truss, durante a reunião do G7 em Wangels, norte da Alemanha.

"A unidade do G7 foi vital durante esta crise para proteger a liberdade e a democracia. Continuaremos juntos para isto", acrescentou.

O ministro francês Jean-Yves Le Drian garantiu a Kiev o apoio dos países do G7 "até a vitória".

"Vamos continuar apoiando de maneira permanente o combate da Ucrânia por sua soberania, até a vitória", declarou Le Drian.

Durante a reunião, o chefe da diplomacia da UE, Josep Borrell, anunciou que o bloco vai fornecer 500 milhões de euros (520 milhões de dólares) em ajuda militar adicional para a Ucrânia, o que elevará o aporte total da União Europeia a 2 bilhões de euros (2,077 bilhões de dólares.

"O método é claro (...) Mais pressão sobre a Rússia, com sanções econômicas. Seguir trabalhando no isolamento internacional da Rússia. Contra-atacar a desinformação sobre as consequências da guerra e apresentar uma frente unida para continuar apoiando a Ucrânia", disse Borrell.

Os chefes da diplomacia do G7 (Alemanha, França, Itália, Canadá, Estados Unidos, Japão e Reino Unido), reunidos até sábado, convidaram os colegas da Ucrânia e da Moldávia para participar nas discussões e saber como podem apoiar Kiev de modo mais efetivo na resistência à invasão russa.

ilp-fec/mar/pc/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos