Gaúchos constroem estátua de Cristo maior que a do Rio

LUCIANO NAGEL
·2 minuto de leitura

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - A estátua do Cristo Protetor, assim batizada pela comunidade da cidade de Encantado, no Vale do Taquari, a 143 km de Porto Alegre, deve ficar pronta até o final deste ano. O monumento terá 37 metros de altura. Com mais seis de base, ela deverá superar o tamanho do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, com 30 metros de estátua e oito de pedestal. A obra gaúcha começou a ser construída no topo do Morro das Antenas, 400 metros acima do nível do mar, em julho de 2019, e garantirá aos futuros visitantes uma vista privilegiada do vale, junto à Lagoa da Garibaldi e do rio Taquari. ''Tem uma vista muito bonita daqui de cima do morro. Ainda mais quando o turista e a comunidade local tiverem acesso ao interior do Cristo e subirem de elevador os 34 metros até o peito da estátua'', disse o supervisor geral das Obras e Planejamento, Artur Lopes de Sousa, 64. Na altura do peito da gigantesca escultura cristã, em seu interior, haverá uma abertura de vidro onde os visitantes poderão tirar fotografias e fazer vídeos. A estátua é composta de vergalhões de aço. Já foram utilizados 40 mil kg, 500 metros cúbicos de concreto e 13.500 kg de perfis metálicos, metais utilizados na estrutura interna da imagem. Falta apenas 30% da obra ser concluída. Os braços e a cabeça da estátua foram erguidos por dois caminhões guincho na última terça-feira (6). Segundo o empresário Rafael Fontana, que integra a Associação Amigos de Cristo e é porta-voz do grupo, alguns moradores da cidade de Encantado já tinham a intenção de construir uma imagem do Cristo no alto da montanha. O prefeito da época, Adroaldo Conzatti, de 81 anos, apoiou a ideia. Conzatti faleceu no mês passado em decorrência de complicações pelo coronavírus. ''O nome Cristo Protetor se baseia em projetar a fé da nossa comunidade, toda a nossa devoção. Além disso, o novo Cristo irá proporcionar uma proteção, pois está em frente à nossa cidade'', disse Fontana. Ele estima a circulação de 10 mil pessoas por mês na visita ao Cristo após sua inauguração. O dinheiro arrecadado para a construção da imagem, diz, provém de doações voluntárias da comunidade e de empresários de Encantado, de municípios de outros estados do Brasil e até do exterior --de pessoas da Alemanha, Itália, Portugal e Japão. A escultura de 43 metros de altura entre a base e o corpo. Os autores são o artista plástico Genésio Gomes de Moura, 66, conhecido como ''Ceará'', e seu filho Moisés Markus Moura, 40. Devido a problemas de saúde, ''Ceará'' teve que se ausentar dos trabalhos e passou o bastão para o filho, que vive em Ouro Fino, no interior de Minas Gerais. Somente a modelagem do rosto de Cristo levou cerca de três meses para ser concluída. Posteriormente foram feitos os braços e as mãos, que já estão erguidos. Apenas a cabeça pesa cerca de 40 toneladas.