Gabby Petito: FBI assume buscas por noivo em reserva após funeral da blogueira

·2 minuto de leitura

A polícia de North Port, na Flórida, Estados Unidos, confirmou nesta segunda-feira que o FBI vai assumir o comando das buscas por Brian Laundrie, noivo de Gabby Petito, cujo corpo foi encontrado no dia 19 de setembro no Parque Nacional Grand Teton, no Wyoming. O paradeiro de Laundrie é desconhecido desde 14, quando saiu de casa após avisar aos pais que faria uma caminhada. Ele é procurado desde a semana passada na reserva Carlton, próximo de onde o carro dele foi abandonado.

— Não teremos esforços em grande escala esta semana. O FBI agora está liderando a busca. A operação será reduzida e mais direcionda, com base em dados da inteligência. Também temos esperança de que a água vai diminuir em áreas de difícil acesso — disse Josh Taylor, porta-voz da polícia, à Fox News.

No dia 23, a Justiça expediu uma mandado de prisão contra o noivo que até então era procurado apenas como "pessoa de interesse" no caso. Ele foi indiciado por usar o cartão de débito de Petito após o desaparecimento.

No domingo, agentes federais estiveram novamente na casa da família. De acordo com o advogado, foram solicitados objetos pessoais de Laundrie para auxiliar as autoridades em futuros exames de DNA.

A despedida de Gabby Petito foi realizada no domingo com a presença de amigos e parentes em Nova York. O caixão estava vazio porque o corpo da jovem ainda não foi liberado pelas autoridades. Uma perícia confirmou a causa da morte como homicídio.

A família anunciou que está arrecadando fundos para criar a Fundação Gabby Petito, uma organização cujo objetivo será ajudar famílias de crianças desaprecidas com recursos financeiros e orientação.

O casal viajava em uma van e compartilharam fotos e vídeos do passeio nas redes sociais. Os dois eram namorados de infância e se mudaram de Blue Point, Nova York, em 2019, para morar em North Port.

Em 12 de agosto, no estado de Utah, a polícia recebeu uma denúncia após Brian ser visto agredindo a jovem com tapas. Agentes foram até eles e contaram que Gabby chorava. Não houve, contudo, registro de ocorrência. Foi apenas deixado por escrito no relatório de abordagem que "o motorista da van, um homem, teve algum tipo de discussão com a mulher". Apesar da briga, não houve registro de ocorrência policial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos