Gabigol bate papo com Lewandowski, brinca e ensina frase em português: 'eu vou jogar no Flamengo'

·2 minuto de leitura

De um lado, o artilheiro Gabigol, do Flamengo. Do outro, o melhor do mundo em 2020, Lewandowski, do Bayern de Munique. Os dois jogadores tiveram uma chamada de vídeo registrada e lançada na tarde desta sexta, dia 30. Eles bateram um papo descontraído sobre treinos, relação com outros países e o que costumam fazer nos momentos de descanso. A conversa teve direito até mesmo a um novo apelido para o melhor do mundo: “Lewangol”.

Lewandowski tem 32 anos e foi eleito o melhor do mundo em 2020, superando Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. No bate papo, publicado pelo canal Fla TV e apresentado por Julia Corson, o atacante contou que o segredo para ser um artilheiro são o foco e o preparo.

— Para ser um artilheiro, um atacante, é importante estar sempre focado, você tem que estar pronto para qualquer situação. Se você tem a posse de bola, tem que sempre saber o que fazer antes de estar com a bola, saber qual passe vai fazer e não temos muito tempo. Para atingir o objetivo final, tudo tem que ser pensado ao mesmo tempo — explicou.

Nos momentos de descanso, Gabigol contou que, além de manter práticas saudáveis, costuma estar com amigos, ouvir música e fazer exercícios com um preparador físico particular — hábito compartilhado por Lewandowski, que também considera importante que um atacante se movimente todos os dias. “Se no fim das contas você marcar gol, é suficiente”, disse o polonês.

Outra atividade apreciada por Gabigol é ir à praia. Algo que, segundo ele, é fácil para quem vive no Rio de Janeiro, mas Lewandowski brinca e protesta: — Nós não temos Copacabana!

Recentemente, o jogador do Bayern de Munique vem fazendo sucesso também pelos vídeos publicados no Tiktok. “Ele é mais famoso no Brasil pelo Tiktok do que pelos gols”, brincou Gabigol com o polonês, que está bombando no aplicativo de mídia desde o início da pandemia.

Incentivados a trocarem palavras de suas línguas, Lewandowski foi simples: ensinou Gabigol a falar “obrigado” em polonês, e aprovou a pronúncia do paulista. Gabigol foi mais ousado, e resolveu provocar o melhor do mundo: “Eu vou jogar no Flamengo” foi a frase ensinada para o jogador, que repetiu e disse que se sentiria feliz em ser chamado de “Lewangol”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos