Gabigol, do Flamengo, faz acordo para evitar processo por aglomerar durante a pandemia

Extra
·1 minuto de leitura

A atacante Gabigol, do Flamengo, fez um acordo com a Justiça de São Paulo e irá pagar cerca de R$ 110 mil após ter sido flagrado em um casino clandestino na capital paulista em meio à quarentena estabelecida pelo governo do estado.

O valor, equivalente a cem salários mínimos, será repassado ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente, e foi decidido em audiência virtual realizada na tarde desta segunda.

Gabigol foi flagrado no estabelecimento irregular, que fica na Vila Olímpia, Zona Sul de São Paulo, no dia 14 de março. No local, havia mais de 200 pessoas, entre elas, o cantor MC Gui, todos desrespeitando o decreto estadual que vetava aglomerações.

Além do descumprimento, o local não tinha autorização para operar jogos de azar, que são proibidos no Brasil.