Gabigol, do Fla, presta solidariedade a Gerson após episódio racista em campo: 'Não vão nos calar'

·1 minuto de leitura

Gabigol prestou solidariedade ao jogador Gerson, do Flamengo, que denunciou episódio racista em campo, no último domingo, durante partida contra o Bahia pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o Camisa 8 do deixou o gramado e acusou o colombiano Ramirez, do clube adversário, de tê-lo respondido com a frase "cala a boca, negro". Na manhã desta segunda-feira, Gabigol publicou uma imagem em que aparece ao lado de Gerson.

"Estaremos sempre com você, Joker. Não podemos aceitar esse tipo de coisa e não vão nos calar!! Lutaremos juntos sempre pela nossa raça, pela nossa cor!! Fogo nos racistas!!", consta da mensagem de apoio de Gabigol.

Gerson já havia postado um manifestato em sua página a respeito do episódio: "Desde os meus 8 anos, quando iniciei minha trajetória no futebol, ouço, as vezes só por olhares, o “cala a boca, negro”. E eles não conseguiram. Não será agora", diz um trecho do texto.

"É uma pena nós, negros, termos que falar sobre isso semanalmente e nenhuma atitude no esporte ser tomada a respeito. E é mais triste ainda ver a conivência de outras pessoas que estão dentro de campo e que minimizaram e diminuíram o peso do ato de hoje no Maracanã. É nojento conviver com o racismo e ainda mais com os que minimizam esse crime. Não vou 'calar a minha boca'. A minha luta, a luta dos negros, não vai parar. E repito: é chato sempre termos que falar sobre racismo e nada ser feito pelas autoridades", consta do manifesto.

O Flamengo venceu o Bahia por 4 a 3, neste domingo, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas as polêmicas aconteceram após Gerson deixar o gramado reclamando de uma injúria racial do atleta colombiano Juan Pablo Ramirez, do Bahia.