Gabily desabafa após preconceito em abordagem policial: "Tive que me segurar"

Gabily no Rock in Rio (Foto: Rogério Fidalgo/AgNews)
Gabily no Rock in Rio (Foto: Rogério Fidalgo/AgNews)

Gabily desabafou com seus fãs após sofrer preconceito em uma abordagem policial no Rio de Janeiro na última segunda-feira (12). Segundo a cantora, que estava dirigindo, os profissionais a desmereceram por ser do funk e insinuaram que seu carro era clonado.

"Fui abordada por uns policiais civis, mandaram eu encostar. Eles pediram documento do carro e habilitação. O policial perguntou se o carro estava no meu nome, eu disse que sim. Aí ele falou: 'O que você faz? Você é DJ?'. Eu disse que sou cantora e ele: 'Ih, esse pessoal do funk é fod*. Vou passar um scanner no seu carro aqui porque seu carro é campeão de clonagem'. Olhei para a cara dele e falei que trabalho igual uma condenada", disse a artista.

Nos vídeos, Gabily se mostrou inconformada com o que acabara de acontecer. Ela disse que se sentiu constrangida e pediu para as pessoas imaginarem o que aconteceria se ela dissesse que "esses policiais são fod*". "Tive que me segurar para não falar umas verdades, estava sozinha e mulher é fod*. Mas achei um desaforo. Nunca tinha sofrido esse tipo de preconceito na cara dura (...) A minha vontade... vocês sabem qual era a minha vontade", finalizou.

Em maio deste ano, Gabily também falou sobre o preconceito com o funk. "Sofro bastante preconceito ainda. Somos vistas como uma mulher de menos valor. Quando me apresentei nesse ano no Prêmio Multishow, estavam gravando na plateia e saíram vários comentários ao fundo do vídeo. 'Essa daí só sabe rebolar' ou 'só canta putaria'", lamentou à época.