Gabriel Jesus busca protagonismo na seleção embalado por momento no City

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÓCHI, RÚSSIA, 14.06.2018: O atacante do Manchester City e da seleção brasileira Gabriel Jesus. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
***ARQUIVO***SÓCHI, RÚSSIA, 14.06.2018: O atacante do Manchester City e da seleção brasileira Gabriel Jesus. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O gol de Phil Foden contra o Liverpool no último fim de semana, pela Premier League, é um bom resumo de um Gabriel Jesus que hoje reivindica seu protagonismo no Manchester City em uma nova função.

Ao partir da ponta direita para o centro com a bola dominada, o atacante brasileiro se livrou de dois marcadores e serviu o companheiro, que invadiu a área pela esquerda e chutou cruzado para superar Alisson no empate por 2 a 2 entre as equipes, em Anfield.

Com a opção de Pep Guardiola por não utilizar centroavantes mais ortodoxos após a saída de Kün Aguero do City, Jesus tem atuado aberto pelo lado. Titular nos jogos do Campeonato Inglês, já marcou três gols e distribuiu quatro assistências na temporada, números que mostram um bom início e adaptação à mudança em campo.

Na seleção brasileira, o técnico Tite, que já o utiliza aberto pelo lado há algum tempo, quer aproveitar o bom presente do jogador na função. E Gabriel Jesus, por sua vez, busca recuperar o prestígio que perdeu depois da Copa do Mundo de 2018, da qual saiu muito criticado após não marcar no torneio.

Sem Neymar, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, o atleta estará entre os titulares nesta quinta-feira (7), contra a Venezuela, em Caracas, pela 11ª rodada das Eliminatórias para o Mundial do Qatar. A Globo e o SporTV transmitem a partida.

"Eu realmente comecei esta temporada muito bem. Jogando mais pela beirada, na direita. São duas coisas diferentes, lá [no City] é um estilo de jogo e aqui [na seleção] é outro. Quero voltar a crescer meus números com a seleção. É um desejo meu. Ajudar mais e mais. Assim como fiz quando fui convocado das primeiras vezes", disse Gabriel Jesus em entrevista coletiva na última terça (5).

Líder do classificatório sul-americano com 24 pontos, o Brasil encara a lanterna, que tem apenas 4 em nove partidas. Além do desempenho ruim em campo, a federação venezuelana enfrenta uma crise após jogadoras da seleção feminina acusarem um ex-treinador de assédio sexual.

Diante de um adversário fragilizado no campo e fora dele, Jesus também terá a chance de findar um jejum incômodo de gols pela seleção.

Seu último gol com a equipe nacional foi na decisão da Copa América de 2019, contra o Peru, há mais de dois anos. De lá para cá, disputou 12 jogos e não balançou as redes. Na última edição da Copa América, ainda levou um cartão vermelho que o tirou da semifinal diante dos peruanos e da final com a Argentina, perdida no Maracanã.

Ainda que hoje desempenhe uma outra função, Gabriel Jesus reconhece que precisa voltar a marcar, o que o ajudará a deixar as críticas sobre seu rendimento no Mundial da Rússia definitivamente para trás.

"Óbvio que, por ser atacante da seleção, tem sempre que estar fazendo gols. Eu sempre vou ajudar, independentemente de fazer gol ou não. Aconteceu de não ter feito gol [na Copa do Mundo], sou aberto a falar disso. Foi uma coisa que eu procurei e não encontrei. O sentimento agora é totalmente diferente. Estou evoluindo cada vez mais, me adaptando à nova posição. Acredito que vou fazer o meu melhor e aumentar meus números", afirmou.

O duelo com a Venezuela também marca o retorno do atacante e de outros jogadores que atuam em clubes da Premier League após o veto das equipes inglesas à última rodada das Eliminatórias. Além de Jesus, Tite conta com outros oito convocados que jogam na Inglaterra.

A novidade na equipe titular em Caracas será a estreia de Guilherme Arana, lateral esquerdo do Atlético-MG.

VENEZUELA

Fariñez; Alexander González, Chancellor, Ferraresi e Oscar González; Martínez, Júnior Moreno, Savarino, Otero e Soteldo; Hurtado. T. (interino): Leonardo González

BRASIL

Weverton, Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Arana; Fabinho, Gerson, Everton Ribeiro e Lucas Paquetá; Gabriel Jesus e Gabigol. T.: Tite

Estádio: Olímpico da UCV, em Caracas (VEN)

Horário: 20h30 (de Brasília) desta quinta-feira (7)

Transmissão: TV Globo e SporTV

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos