Gabriel Monteiro: adolescente era recebida ao som de "Galinha Pintadinha" para sexo

Gabriel Monteiro colocava música infantil para receber adolescente - Foto: Reprodução
Gabriel Monteiro colocava música infantil para receber adolescente - Foto: Reprodução
  • Gabriel Monteiro sabia que estava se relacionando com uma adolescente de 15 anos

  • Foi o que garantiram pessoas próximas ao vereador em depoimento ao Conselho de Ética

  • O político, inclusive, colocava músicas infantis para receber a garota para relações sexuais

A adolescente filmada mantendo relações sexuais com Gabriel Monteiro (PL) era recebida pelo vereador ao som de "Galinha Pintadinha". A informação foi divulgada pelo jornal O Globo nesta segunda-feira (15).

Em depoimento ao Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores, o chefe de gabinete, Rick Dantas, contou que as músicas infantis eram constantemente colocadas por Monteiro em sua mansão na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, para recepcionar a garota de 15 anos.

Os depoentes confirmaram que o vereador sabia da idade da adolescente, ao contrário do que alegava o político e seus seguranças, que afirmaram ao Conselho que acreditavam que ela tinha 18 anos.

"Eu tenho foto com ela (a adolescente). Sempre frequentou (a casa de Gabriel). Tanto é que, às vezes, chegava no estúdio onde a gente estava fazendo reunião… O Gabriel, ele juntava todo mundo pra querer ideia de vídeo (...), mas na lógica dele. Daí, ela chegava, e o Rick Dantas colocava até a música da Galinha Pintadinha pra ela, porque ela era menor de idade, ela era criança", disse Luísa Caroline Bezerra Batista, que trabalhou como atriz e roteirista nas produções do vereador.

A jovem que se relacionava com Monteiro teria participado de produções do político com sugestões. Ex-editor destes vídeos, Mateus Souza de Oliveira foi mais um a confirmar que o vereador sabia que estava se relacionando com uma menor de idade. Ele teria, inclusive, ido ao colégio da garota e afirmado que era "namorado" dela.

"Um dia, a gente estava passando por lá e ele viu a garota. A garota ficou até meio sem graça. E ele virou para os amiguinhos e falou: 'Aquela lá é minha namorada. Aquela lá é minha namorada'. (...) Ela até pediu desculpas, depois, por não ter falado com ele; porque não queria que os demais soubessem", relatou.

Mateus informou, também, que aquela não era a única adolescente com quem Monteiro manteve relações. O vereador acreditava que tinha sucesso com as jovens por ser "rico, famoso e bonito".

"Algumas delas iam até de uniforme lá. O próprio Gabriel mostrava para a gente que as garotas eram bem novas. Inclusive tratava isso como um grande feito na vida dele. Falava que a gente não conseguiria fazer aquilo ali nunca, porque ele é famoso, rico, bonito."

O mesmo depoente revelou falas homofóbicas do vereador. "Ele (Gabriel) até mencionava que eu não iria conseguir ficar (com a garota) porque meu cabelo era de viado, minha tatuagem era de viado, minha roupa era de viado, e que ele, na minha idade, já era policial, já matava gente na favela."

Monteiro admitia preferência por adolescentes

Uma testemunha, que não teve a identidade revelada, informou que Monteiro falava abertamente sobre sua preferência por menores de idade. "Ele falava diretamente que não gostava de maiores de 18 anos."

Diante das evidências, o Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores aprovou por unanimidade o pedido de cassação do mandato de Gabriel Monteiro. Uma decisão final deve ser votada em plenário nesta quinta-feira (18).