Gabriel, O Pensador se defende de críticas por show em SC: 'Público distanciado a céu aberto'

O Globo
·2 minuto de leitura

O cantor Gabriel, O Pensador se tornou alvo de críticas nas redes sociais, após o vídeo de um show realizado no fim de semana, em um bar de Santa Catarina, viralizar. A gravação foi publicada pelo perfil de Instagram @brasilfedecovid, que tem 253 mil seguidores e tem como intuito denunciar eventos que supostamente promovem aglomerações e desrespeitam protocolos sanitários em meio à pandemia.

A apresentação de Gabriel aconteceu no Pacífico Bar, localizado no município catarinense de Penha. O registro postado pelo perfil é de autoria de um DJ da própria equipe do show e mostra o cantor em ação no palco, em diferentes momentos, separado do público por um gradil.

O post do @brasilfedecovid, em menos de 24 horas, já contava com quase mil comentários, em sua maioria criticando o artista. “Matou o presidente e agora tá ajudando a matar a população”, disparou uma seguidora, fazendo menção ao hit de 1992 “Tô feliz (matei o presidente)”, primeiro sucesso da carreira de Gabriel, O Pensador.

Após a repercussão do post, o cantor entrou em contato com o @brasilfedecovid e decidiu gravar sua versão dos acontecimentos. Também em vídeo, Gabriel esclarece sob quais condições de espaço e distanciamento aconteceu sua performance. Segundo ele, a filmagem passa a falsa impressão de que o público estava aglomerado.

“Nosso show foi num restaurante com as pessoas distanciadas, não tem nada a ver com a impressão errada que fica. Tinham 200 pessoas no máximo, num lugar onde caberiam 600, tudo controlado. A céu aberto, com três pessoas no palco, showzinho pequeno”, pondera o artista.

Em seu perfil no Instagram, Gabriel chegou a postar a imagem de um drone exibindo a estrutura do bar pelo alto, com as mesas espaçadas e o palco separado pelas grades.

Ainda segundo Gabriel, algumas pessoas das mesas da frente foram até o gradil, mas se tratava de grupos diferentes que não interagiam. O cantor afirma que quem estava mais ao fundo não vinha até a beira do palco.

“Não fiquem viajando, achando que fiz loucura, liguei o f*da-se. Acho que é crime quem está promovendo festas sem controle. Eu nunca faria isso, sou um dos mais chatos entre meus amigos, já perdi pessoas para a Covid, minha mãe é de grupo de risco e eu mesmo nem posso pegar isso, não acho que seja tranquilo. Recusei outros convites, poderia fazer quatro shows no embalo e não quis fazer justamente por achar que não é momento de realizar apresentações em espaços fechados”, argumenta o cantor.

Flagrantes na rede

O perfil @brasilfedecovid, cuja data da primeira publicação é de 28 de dezembro, vem postando diversas filmagens de eventos que supostamente vêm promovendo aglomerações durante a pandemia de Covid-19.

Entre alguns dos shows mencionados, estão apresentações de Xande de Pilares, Grupo Molejo, Kevin, O Chris e os sertanejos Jorge e Mateus, e Henrique e Diego.