Gal, Erasmo, Isabel, Campana, Jobim: O que a astrologia tem a dizer sobre momento de perdas

A sete dias do fim, não há como deixar de associar o mês de novembro a mortes repentinas de ídolos unânimes, como Gal Costa, Isabel Salgado e Erasmo Carlos, que faleceu na última terça-feira, aos 81 anos. Paulo Jobim, filho do maestro Antônio Carlos Jobim; e o arquiteto Fernando Campana também entram na lista de nomes saudosos.

Coletividade: Prêmio reconhece e exalta o protagonismo de pessoas negras, pardas e indígenas no setor gastronômico

'Registro de uma geração': Luiza Brasil mergulha em sua própria trajetória em livro

Numa tentativa de encontrar explicações para o momento de perdas, O GLOBO recorreu à astrologia, que estuda os corpos celestes e as prováveis relações que possuem com a vida das pessoas e os acontecimentos na Terra.

De acordo com a astróloga Leiloca Neves, a tensão entre Urano, o planeta da revolução, e Saturno, do conservadorismo, gera muitos imprevistos em vários setores da vida. Essa energia começou a ser dissipada pelo universo em 2021 e tem previsão para terminar em janeiro de 2023.

— A morte é um mistério e nossa única certeza nessa vida. Essa quadratura de Urano e Saturno gera imprevistos na tecnologia, política, meio ambiente, meios de transporte, eletroeletrônicos em geral (incêndios por curto circuito, pane em aviões), haters à granel, feminicídio, além de fragilidade psíquica, cardíaca, pulmonar e circulatória, dependendo do mapa astral de cada um. O momento é desafiador — explica ela.

Liberdade ou opressão?: Explante de silicone vira centro do debate sobre novo padrão de beleza

Ícone do teatro e teledramaturgia: Aos 89 anos, Léa Garcia fala sobre vida dedicada à arte e à luta antirracista

Escorpião é o signo que rege a maior parte dos dias do mês de novembro, tendo terminado sua temporada na última terça-feira, dia 22. O astrólogo Edu Conte especifica que os assuntos relacionados a essa constelação são mortes, crises, transformações e renascimento.

— Ainda em outubro, já sabia que seria uma temporada escorpiana difícil. Tivemos um eclipse em escorpião, o que acelera e potencializa essa energia. Urano também estava presente nessa equação, que é justamente o planeta da surpresa, que faz com que aconteça coisas repentinas. A Gal, por exemplo, estava bem, havia feito um story no dia anterior. A Isabel estava na equipe de transição do governo novo... — comenta o especialista, que acrescenta:

— O céu é um grande espelho, reflete o que vai acontecer na Terra. Mas com um pequeno delay. Estamos passando por esse momento para nos fazer refletir sobre a finitude da vida, a transitoriedade das coisas e dos nossos ídolos, da importância das pessoas na nossa vida. Isso é típico de escorpião. Agora, estamos iniciando na temporada de sagitário. Vai mudar completamente a energia. Daqui para frente, é animação, diversão e festa.