Galaxy pode contar com conexão via satélite mais potente do que iPhone

O Galaxy S23 Ultra deve contar com uma nova tela E6 Super AMOLED LTPO 3.0, com brilho máximo de 2.200 nits (Getty Image)
O Galaxy S23 Ultra deve contar com uma nova tela E6 Super AMOLED LTPO 3.0, com brilho máximo de 2.200 nits (Getty Image)
  • Nova linha do Galaxy pode oferecer conectividade via satélite;

  • Samsung planeja usar 66 satélites da Iridium Communications;

  • Dispositivos devem ter telas mais resistentes e com uma resolução melhor.

A série Galaxy S23, da Samsung, pode trazer uma conectividade via satélite muito mais poderosa do que a oferecida nas linhas anteriores. Ao contrário da tecnologia criada pela Apple, que funciona apenas em casos de emergência, os aparelhos da marca sul-coreana poderão enviar mensagens de textos e imagens em baixa resolução.

De acordo com a ET News, a big tech planeja usar 66 satélites da Iridium Communications que atuam em baixa órbita.

A tecnologia é é semelhante ao projeto desenvolvido pela Huawei na China. Através do apoio dos satélites chineses BeiDou, o um dos celulares da empresa permite enviar e receber mensagens de textos.

A empresa ainda não anunciou se o serviço será gratuito, assim como o suporte da Apple para consumidores que têm o iPhone 14. No entanto, é provável que a companhia ou operadoras cobrem por envio de mensagens em conexões com satélite.

Boatos apontam que a Samsung já esteja trabalhando nesta tecnologia há cerca de dois anos. Durante o processo, a instalação de uma antena específica seria o principal desafio, uma vez que o componente tem dimensões muito grandes para ser encaixado na estrutura interna.

Quando o projeto for concluído, o uso da rede deve ser mais amplo em locais de maior extensão territorial, principalmente na América do Norte e Europa.

O Galaxy S23 Ultra também terá uma tela E6 Super AMOLED LTPO 3.0, com brilho máximo de 2.200 nits. O produto contará com a nova geração do Gorilla Glass, oferecendo uma resistência de tela mais próxima da utilizada pela Apple com o Ceramic Shield.