Ganhador da Mega-Sena morto: bandidos tentaram sacar R$ 3 mi antes de crime

Ganhador da Mega-Sena foi encontrado morto - Foto: Reprodução
Ganhador da Mega-Sena foi encontrado morto - Foto: Reprodução
  • Ganhador da Mega-Sena foi encontrado morto na última quarta-feira no interior de São Paulo

  • Jonas Lucas havia ganhado mais de R$ 4 milhões em prêmio em 2020

  • Bandidos tentaram sacar mais de R$ 3 milhões de sua conta antes de matá-lo

A Polícia Civil de São Paulo segue investigando o assassinato de Jonas Lucas Alves Dias, de 55 anos, encontrado morto na última quarta-feira (14) na cidade de Hortolândia, interior do estado.

De acordo com o portal Metrópoles, a principal linha da investigação até o momento é de latrocínio, uma vez que os bandidos realizaram diversos saques de contas da vítima, e tentaram fazer outros, antes de matar o rapaz.

Um dos acessos à conta do rapaz foi para tentar realizar um saque de R$ 3 milhões, sem sucesso. Por outro lado, os criminosos conseguiram fazer um Pix de R$ 18 mil, além de roubar um cartão de débito de Jonas e sacar R$ 2 mil.

Jonas ganhou R$ 4,71 milhões na Mega-Sena em 2020 e foi encontrado na quarta com sinais de espancamento às margens de uma rodovia, vindo a óbito no hospital. A causa da morte foi traumatismo cranioencefálico.

O homem sumiu depois de sair para praticar caminhada e foi encontrado um dia depois. Ninguém foi preso até o momento.

Sem volta da caminhada

O que se sabe do desaparecimento até o momento é que Jonas saiu para caminhar na manhã de terça-feira (13) e não retornou para casa. No final do dia, os familiares registraram boletim de ocorrência pelo desaparecimento na delegacia eletrônica.

A advogada da família relatou à polícia que o homem havia levado apenas carteira e documentos, dificultando um possível contato da família com ele, o que impulsionou o registro da ocorrência.

O ganhador da Mega, foi socorrido na manhã desta quarta-feira (14) às margens do Km 104 da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), em Hortolândia (SP), próximo da alça de acesso da SP-101 e levado ao hospital, mas não resistiu. O médico da unidade que atendeu Jonas Lucas atestou traumatismo cranioencefálico como causa da morte.

Como Jonas portava apenas sua carteira com documentos e cartões, a PC apurou que foram realizadas diversas tentativas de saques, uma delas de R$ 3 milhões, durante o período em que a vítima esteve desaparecida.

Cerca de R$ 20 mil foram retirados da conta da vítima por meio de transferências bancárias e via PIX, e o cartão de débito foi levado pelos criminosos, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O que falta saber?

O diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior 9 (Deinter-9), Kléber Altale, disse que para ajudar a esclarecer e elucidar o crime, ele determinou a participação da equipe do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Piracicaba, também no interior paulista.

Martha Rocha de Castro, delegada da Deic, informou que diligências já foram realizadas na tentativa de localizar suspeitos pelo crime. A Polícia Civil tenta descobrir como e quando foi a abordagem, quantas pessoas estão envolvidas e se elas tinham ciência de que Jonas Lucas era ganhador do prêmio milionário da Mega-Sena.

Após terem essas informações, querem descobrir se os responsáveis pelo crime são da região ou não, e se sabiam do prêmio, por quanto tempo esperaram para agir - Jean ganhou R$ 47,1 milhões em uma aposta única, feita em setembro de 2020, em uma loteria no Jardim Nova Europa, em Campinas (SP).