Ganso 'Gianecchini' rouba a cena durante o réveillon de Copacabana

Camila Zarur
Fátima e seu ganso: Gianecchini

RIO — Entre os cariocas e turistas que se reunem em Copacabana na expectativa para a chegada de 2020, um visitante ilustre chama atenção de quem passa. Junto à sua dona, a cabelereira Fátima Ribeiro, de 42 anos, o ganso Gianecchini também curte a festa.

— Ele é bonzinho, trago ele de coleira e ele fica tranquilo. Tenho mais dois gansos em casa, que ainda estou treinando para ser igual a ele — conta Fátima, abraçada ao seu ganso chinês.

Moradora de Niterói, ela vem chamando atenção dos frequentadores do calçadão desde o fim da semana passada.

— Este foi um ano muito difícil. Desejo paz para o ano que vem, que ele seja mais tranquilo, de mais união! — desejou Fátima.