Garçom na época, Caio Castro lembra perrengue no primeiro teste: 'Fui pro Rio com R$ 200'

1 / 2

castro.JPG

Caio Castro lembra início de carreira

Caio Castro participou de uma live no Instagram, no  fim de semana, e no papo com o jornalista Fernando Navarro, ele lembrou o  início de carreira, antes de virar uma estrela da televisão. O ator conta que trabalhava de garçom quando resolveu se inscrever no concurso "Casal Malhação", promovido pelo "Caldeirão do Huck", em 2007.

"Eu trabalhava como garçom e ganhava um salário de R$ 170. Não conseguia juntar muito dinheiro porque estava pagando as prestações de um videogame. Pedi dinheiro para meu pai e consegui R$ 200 para viajar de ônibus, me alimentar e passar alguns dias no Rio", lembrou o galã, que nunca tinha viajado para a Cidade Maravilhosa.

 

Caio Castro recordou também que, após o primeiro dia de teste, não tinha onde ficar na cidade. Com outros dois rapazes, que também faziam testes, ele se hospedou num hostel em Copacabana: "Peguei um ônibus na porta do Projac, achando que Copacabana era pertinho. Lembro que a diária do hostel era R$ 12  e, para minha sorte, tinha comido o dia inteiro de graça no Projac". Com a manhã livre no dia seguinte, foi conhecer o Leblon. "Eu só sabia que existia por causa das novelas do Manoel Carlos", lembrou, aos risos.

O resto é história. Caio Castro foi aprovado no teste, entrou para "Malhação"  e virou um astro de TV. "Quando me vi, estava morando num apartamento com vista para o mar".