Garimpeiros atacam aldeias indígenas no sudoeste do Pará, diz organização

·1 minuto de leitura

RIO — Garimpeiros atacaram aldeias indígneas Munduruku em Jacareacanga, no extremo sudoeste do Pará, segundo informou a organização Terra dos Direitos. De acordo com a organização, o ataque começou por volta das 13h desta quarta-feira. A região é alvo de garimpo ilegal.

Uma das lideranças ameaçadas pelos garimpeiros, Maria Leusa, da Aldeia Fazenda Tapajós, teve sua casa queimada. A Terra dos Direitos informou que tenta o contato com a aldeia, mas ainda não conseguiu. A Polícia Federal foi acionada.

Ataque acontece em meio a Operação Mundurukânia, da PF, determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em julho do ano passado, para o enfrentamento à Covid-19 dentro dos territórios indígenas. Mais cedo, nesta manhã, agentes das forças de segurança foram surpreendidos por um grupo de garimpeiros que tentaram invadir a base da operação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos