'Garimpo contra a fome': Movimento União Rio faz campanha para arrecadar recursos

·1 minuto de leitura

RIO — As imagens da fila de pessoas em busca de pelancas e ossos distribuídos na Zona Sul do Rio, publicadas nesta quarta-feira pela versão impressa do jornal "Extra" e no site do GLOBO, correram o país e revelaram a invisibilidade daqueles que passam fome no Rio. O movimento União Rio tem a missão de aproximar doadores dos moradores de 237 comunidades cariocas que precisam de ajuda.

Segundo o movimento, cada cesta básica custa R$67,00 e alimenta uma família de quatro pessoas por 20 dias. Após um cenário de incerteza da continuidade do projeto após a queda de doações nas últimas semanas o movimento União Rio conseguiu verba suficiente para quase duas mil cestas básicas, que podem alimentar uma família de quatro pessoas por 20 dias.

— As doações caíram nos últimos meses, mas o desemprego continua intenso e os preços aumentam cada dia mais. A fome não passa de uma hora para outra, apesar do aparente reaquecimento econômico — relata Daniella Raimundo, cofundadora do movimento União Rio.

Quando começaram a reunir doações de pessoas físicas e empresas no início da pandemia, a ação não esperava que a fome fosse chegar às favelas cariocas mesmo antes da Covid-19. Desde então foram doadas mais de 524 mil cestas básicas além do financiamento de leitos de UTI e enfermaria no Hospital Clementino Fraga, da UFRJ.

— Temos casos de famílias que eram absolutamente organizadas e foram despedidos do emprego. Gente que nunca precisaram de ajuda e hoje necessitam — conta Daniella.

Quem quiser contribuir pode fazer um depósito ou PIX para:

Instituto Phi

Banco: Itaú

Agência: 0726

Conta: 07246-5

CNPJ / PIX: 19.570.828/0002-94

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos