Garoto de 14 anos é recrutado para vender crack e heroína via Snapchat

Colin Campbell - BBC News
·3 minuto de leitura
Adolescente falando com jornalista da BBC
O adolescente falou sob anonimato para a BBC

Um adolescente britânico revelou para a BBC como foi recrutado por criminosos para vender heroína e crack depois de ser recrutado por meio de um anúncio postado na plataforma online Snapchat.

O caso aconteceu no condado de Kent, no sul da Inglaterra, próximo da Grande Londres.

Há dois anos, quando tinha 14 anos e queria fugir de casa, o jovem respondeu a uma mensagem de Snapchat que oferecia trabalho (com remuneração paga em espécie) e acomodação.

Em apenas 80 minutos, uma gangue o pegou e o levou para outro lugar para vender drogas.

A polícia de Kent disse que uma operação especial resultou em 49 prisões em março.

O adolescente, que disse ter visto o anúncio no Snapchat de outra pessoa, disse: "Era um texto simples (...) Uma hora e 20 minutos depois de enviar uma mensagem de texto para eles, eles já estavam aqui".

O menino, que pediu para permanecer anônimo, disse que foi obrigado a esconder drogas dentro de seu corpo.

Ele afirma que os bandidos escolhem menores de idade justamente por isso. Quando menores são parados pela polícia, os policiais não têm permissão para revistá-los sem roupas, facilitando a ocultação de drogas.

Ele disse que vendia por dia cinco pacotes de drogas para viciados. Cada lote custava 480 libras (cerca de R$ 3,7 mil).

Lennox Rogers
Lennox Rodgers, da instituição de caridade Refocus, ajudou a família do jovem recrutado por criminosos

Depois de uma semana, sua mãe o encontrou e o resgatou com a ajuda da instituição de caridade Refocus.

"Quando soube o que ele estava fazendo, pensei que receberia um telefonema dizendo que ele estava morto, por causa da quantidade de noites que procurei nas ruas e não consegui encontrá-lo", disse ela.

Lennox Rodgers, da Refocus e também ex-membro de uma gangue de criminosos, disse que sabia o que dizer e fazer para resgatar o jovem.

As gangues locais usam telefones exclusivos para envios de textos em massa, geralmente focados em crianças e adultos vulneráveis, para recrutar transportadores de drogas para cidades menores.

A mãe do menino disse: "Nós ainda vivemos um trauma, todos nós como uma família. Eu mandei colocar fechaduras extras nas portas. Agora, ainda estamos vivendo um pesadelo."

"Mesmo que meu filho esteja seguro, eu ainda me preocupo se ele sair (...) Essas pessoas estão impunes. Está fora de controle."

O Snapchat disse que trabalha para tornar sua plataforma a mais segura possível. As diretrizes do Snapchat afirmam que o aplicativo não deve ser usado para atividades ilegais e que qualquer conteúdo impróprio pode ser facilmente denunciado.

Os desenvolvedores disseram que buscam continuamente a orientação de especialistas, ao mesmo tempo que fornecem suporte no aplicativo para os usuários.

A polícia de Kent disse que em março os policiais fizeram 49 prisões, confiscaram 15 mil libras (cerca de R$ 117 mil) em dinheiro vivo e ajudaram a garantir sentenças de prisão contra criminosos no condado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!