Gasolina é 16% mais cara no Brasil do que no resto do mundo

Gasolina no Brasil é 16% mais cara que o preço médio mundial
Gasolina no Brasil é 16% mais cara que o preço médio mundial
  • Brasil está na 58ª posição mundial na pesquisa realizada pela Global Petrol Prices;

  • Venezuela tem gasolina mais barata do mundo, um litro custa o equivalente a R$ 0,11;

  • Gasolina já encareceu 25% desde janeiro, apontam dados da ANP.

Uma pesquisa realizada pela Global Petrol Prices, organização que compila dados relacionados ao preço de gasolina, gás natural e energia ao redor do mundo, revelou que o preço da gasolina no Brasil é 16% maior do que o preço médio praticado ao redor do mundo.

Realizada em 170 países, a pesquisa apontou que o Brasil ocupa a 53ª posição entre os países mais caros, com o litro do combustível custando R$ 7,219 (ou US$ 1,552). No topo, aparece a cidade de Hong Kong na China, onde o custo da gasolina é de R$ 13,37 (US$ 2,874) por litro.

Na média, ao redor do mundo a gasolina custa aproximadamente R$ 6,22 (ou US$ 1,34) por litro. A Venezuela, país que faz fronteira com o Brasil, tem o combustível mais barato do mundo, custando impressionantes US$ 0,025, ou R$ 0,116.

Acima do Brasil aparecem países de diversas regiões, mostrando que não há uma única região do mundo que tem o combustível mais caro ou barato, desde o Reino Unido, o Uruguai, Singapura, até Zimbabué, República Centro-Africana, Listenstaine e Islândia.

No país, a gasolina já encontra uma alta acumulada de 25% desde janeiro deste ano, causadas pela variação do preço do barril de petróleo no mercado internacional, passando de R$ 6,670 para R$ 7,219 só na última semana de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

De acordo com o secretário geral da Federação Nacional dos Petroleiros, Adaedson Costa, a política de preços que atrela o valor de venda da Petrobras ao praticado no estrangeiro acaba distorcendo o real custo da gasolina no Brasil.

“Por causa do PPI, os combustíveis são vendidos no Brasil como se fossem produto importado. E isso é uma contradição absurda, já que produzimos cerca de 80% de todo combustível consumido em nosso país e importamos apenas 20%”, disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos