GDF exonera servidor que criou banheiro unissex em escola do Distrito Federal

·1 min de leitura

Na última quarta-feira, 12, a Secretaria de Educação do Distrito Federal decidiu exonerar o servidor responsável por criar um banheiro unissex numa escola pública da cidade de Paranoá, que fica a 21 km do centro de Brasília.

O caso repercutiu quando o deputado federal Julio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF) afirmou nas redes sociais que trabalharia para impedir a instalação de um banheiro multigênero em uma unidade de ensino público.

Em seu Twitter, o deputado e representante da Igreja Universal do Reino de Deus afirmou que procurou a Secretaria de Educação do DF para receber esclarecimentos sobre a criação do banheiro unissex.

“Entrei em contato com o coordenador de Ensino e a secretária de Educação para falar a respeito da instalação de banheiro unissex na Escola Classe 01 do Paranoá e pedir que tomassem providências sobre a situação. Prontamente, já tomaram providências sobre o caso”, escreveu o parlamentar.

Por meio de nota, a Secretaria de Educação afirmou que o servidor foi exonerado por ter afrontado as diretrizes da rede pública do Distrito Federal:

“A Secretaria de Educação tomou conhecimento do caso por intermédio de denúncia publicada nas redes sociais e imediatamente determinou a readequação da escola às diretrizes da rede pública de ensino do DF, com banheiros separados para meninos e meninas. Por ter afrontado tais diretrizes, o responsável será exonerado do cargo, bem como serão adotadas as medidas administrativas cabíveis.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos