Geórgia terá 2º turno em disputa crucial para Senado

A disputa pelo Senado dos Estados Unidos na Geórgia terá um segundo turno em dezembro, já que nenhum dos candidatos obteve a maioria simples (50%) de votos exigida por lei para vencer – noticiaram diferentes veículos da imprensa americana, como as redes CNN e NBC, nesta quarta-feira (9).

O titular democrata, o pastor Raphael Warnock, e seu desafiante republicano, Herschel Walker, ex-astro do futebol americano apoiado por Donald Trump, voltarão a se enfrentar em 6 de dezembro, uma disputa que pode determinar qual partido controla essa Casa.

Antes de se tornar senador pela Geórgia em 2020, o democrata Raphael Warnock, de 53 anos, era um pastor que dava sermões do púlpito da Igreja de Atlanta, onde Martin Luther King oficiou.

Warnock foi eleito pela primeira vez em 2021 contra a senadora Kelly Loeffler, apoiada por Trump. Foi o primeiro negro eleito para o Senado para representar a Geórgia, um estado sulista de passado segregacionista.

Herschel Walker, 60 anos, entrou tarde na política, com sua candidatura no Senado, que recebeu a bênção de Donald Trump.

Com vários recordes em sua trajetória, ele é considerado um dos melhores jogadores da história do futebol americano universitário.

Durante a campanha, defendeu firmemente a causa antiaborto, inclusive em casos de estupro. Foi, no entanto, acusado por uma mulher de tê-la pressionado a fazer um aborto em 1991, quando ainda era casado.

Uma segunda mulher afirma que, depois de fazer um aborto pela primeira vez durante um relacionamento com Herschel Walker, ele pediu-lhe que fizesse um segundo aborto, dois anos depois. Ela decidiu, então, não fazê-lo.

bur-sst/sw/tt