Frio intenso avança no Sul e congela lago e até árvores; veja fotos e vídeos

O domingo amanheceu com frio intenso e geadas nos três estados da Região Sul do país e no sul de Mato Grosso do Sul. Houve até temperaturas negativas em diversas cidades, como -3,9 graus em General Carneiro (PR); -3,9 graus em São Joaquim (SC) e -2,6 graus em São José dos Ausentes (RS).

Previsão: Massa de ar de origem polar avança e traz frio para o Sul e Sudeste

Solidariedade: Onda de frio mobiliza ONGs e antecipa campanhas do agasalho

Uma semana de buscas: Indigenista desaparecido no Amazonas já havia denunciado suspeito preso por envolvimento no caso

O frio é consequência de uma massa de ar polar que continua avançando sobre o centro-sul do país, e há previsão de novos recordes de frio na região Sul. No Sudeste e no Centro-Oeste, apesar da queda de temperatura, o frio mais intenso é previsto para o período da noite.

Análise: Frio extremo no outono argentino pode indicar neve e temperaturas abaixo da média no Brasil

Conforme o Climatempo, neste domingo a previsão é de mais chuva entre o norte do Rio de Janeiro, centro e leste de Minas Gerais e no Espírito Santo. Não há previsão de chuva no interior da Bahia, no Sul e áreas entre São Paulo e Triângulo Mineiro. Também não chove no Acre, Rondônia e sul do Amazonas. Deve haver precipitação no leste nordestino, principalmente em Salvador, Recôncavo Baiano e Aracaju, bem como em boa parte da Região Norte, com temporais previstos para Roraima.

Chuvas em Pernambuco: Imagens mostram antes e depois da tragédia

Pista congelada

Os primeiros impactos da chegada da massa de ar de origem polar foram sentidos já no sábado, quando o frio chegou a congelar trechos da rodovia SC-390, em Santa Catarina. A Polícia Militar Rodoviária do estado (PMRv) precisou jogar 25 kg de sal no chão para eliminar o gelo na Serra do Rio do Rastro, entre os municípios de Urubici, São Joaquim e Lauro Muller.

No Rio Grande do Sul, a menor temperatura registrada no sábado foi de - 3,6 graus, em São José dos Ausentes e a sensação térmica na região era de -14,4 graus. No Paraná, registrou-se a temperatura mais baixa de todo ano no estado. No município de Palmas, região que costuma a ser a mais fria, os termômetros marcaram - 2,1 graus.

No entanto, segundo o meteorologista Marcio Cataldi, da Universidade Federal Fluminense (UFF), o mês como um todo deve ser menos frio que maio.

— Teremos uma queda bem acentuada na temperatura, tanto na mínima quanto na máxima. O restante do mês não deve ser tão frio — disse Cataldi.

Além da massa de ar polar, outro fenômeno que intervém no clima neste período do ano é o La Niña. Trata-se do resfriamento das águas do oceano pacífico tropical, influenciando na incidência de chuvas em diversas regiões do Brasil e potencializando a incidência de chuvas nas regiões Norte e Nordeste, mas aumentando o risco de seca ou de chuvas irregulares na Região Sul.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos