Geladeira que faz lista de compras e ar-condicionado controlado pelo celular; veja como é a casa do futuro

Stephanie Tondo
A geladeira da Samsung se conecta com o celular, faz ligações, toca músicas, e mostra, por meio de câmeras internas, os alimentos que têm nas prateleiras.

Imagine poder controlar todos os eletrodomésticos da casa por meio do celular? E poder ver, enquanto está no trabalho ou na rua, os itens que estão dentro da sua geladeira? A casa do futuro já é uma realidade, mas está longe de caber no bolso da maioria dos brasileiros.

A geladeira da Samsung, por exemplo, que se conecta com o celular, faz ligações, toca músicas, e mostra, por meio de câmeras internas, os alimentos que têm nas prateleiras, sai por mais de R$ 22 mil. Já a lava e seca da LG, que pode ser controlada à distância pelo celular, custa em torno de R$ 5 mil.

A boa notícia é que esses eletrodomésticos podem se tornar mais acessíveis em pouco tempo. Christian Perrone, pesquisador do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS), acredita que em menos de cinco anos já seja possível encontrar esses produtos com preços mais baixos.

— E essa é uma estimativa conservadora. A tecnologia está se desenvolvendo rapidamente. Há pouco tempo atrás, uma Smart TV custava R$ 15 mil, hoje já se encontra na faixa de R$ 1 mil — avalia.

Alguns dos eletrodomésticos com conectividade, inclusive, já têm preço próximo dos aparelhos comuns. É o caso do ar condicionado LG Dual Inverter Voice, com 12 mil BTUs, que pode ser ligado pelo smartphone, antes de a pessoa chegar em casa. O aparelho foi encontrado pelo valor médio de R$ 1.700 nas lojas online, enquanto um ar condicionado split com a mesma quantidade de BTUs custa entre R$ 1 mil e R$ 1.500.

Segundo o consultor de varejo Marco Quintarelli, a tendência é que os artigos com maior procura baixem de preço mais rápido.

— Há aparelhos com muitas funcionalidades que o consumidor não utiliza, efetivamente. As pessoas aderiram às TVs de alta tecnologia porque têm usado muito os serviços de streaming, então houve demanda para que o preço baixasse mais rapidamente.

A Positivo lançou em julho deste ano sua linha de casa conectada, com lâmpadas, além de câmeras de segurança e alarmes, que podem ser controlados pelo smartphone. A câmera com wi-fi que mostra as imagens em tempo real no celular sai por R$ 269.

Em novembro, o Google lançou a Nest Mini, uma caixa de som inteligente que pode ser usada como central de conexão de lâmpadas, plugs, sensores de presença, alarmes e controle remoto infravermelho da Positivo Casa Inteligente. O aparelho da Google possui inteligência artificial e pode responder perguntas e executar ações por meio de comandos de voz, assim como a Echo, da Amazon. A caixinha pode conectar outros aparelhos, como geladeira, máquina de lavar e robô aspirador que tenham essa funcionalidade.

Assim, é possível pedir para a assistente fazer uma lista de compras, baseada nos dados enviados pela geladeira, ou regular a temperatura do ar-condicionado, por exemplo.

— A conectividade já é uma realidade, e em um futuro próximo todas essas coisas poderão ser feitas automaticamente, por meio de inteligência artificial, em que os aparelhos saberão sozinhos o que fazer — conta Christian Perrone.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)