General Heleno compara Ciro Gomes a Adélio: "Inimputável por ser débil mental"

·2 minuto de leitura
Gen. Augusto Heleno, Brazil's Minister of the Internal Security, walks away after a flag raising ceremony outside Alvorada palace, the presidential residence in Brasilia, Brazil, Tuesday, May 12, 2020. The morning ceremony flew Brazil's flag at half mast to mourn those who have died from the new coronavirus. (AP Photo/Eraldo Peres)
General Heleno chamou Ciro Gomes de "lixo humano" (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, General Heleno, usou as redes sociais para ofender o ex-deputado federal Ciro Gomes (PDT-CE). “Mal conheço e considero um canastrão”, escreveu.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O tuíte, explica Heleno, é uma resposta a um vídeo publicado por Ciro Gomes, no qual o ministro é ofendido. “Não vou responder porque o considero um lixo humano, nem vou processá-lo, por ser um caso igual ao Adélio, inimputável por ser débil mental”, escreveu.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A referência feita à Adélio Bispo, que atacou Jair Bolsonaro com uma facada durante a campanha presidencial, contradiz as cobranças feitas pelo presidente.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Bolsonaro já cobrou inúmeras vezes que seja investigado “quem mandou matar Jair Bolsonaro”, mesmo que as investigações da Polícia Federal tenham concluído que Adélio agiu sozinho.

Por ser considerado inimputável, Adélio Bispo não pode ser condenado penalmente pela facada em Jair Bolsonaro.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos