General Heleno publica charge misógina com Dilma e outras mulheres da política

Heleno é responsável pela segurando imediata do presidente Jair Bolsonaro (PL) durante o governo. REUTERS/Adriano Machado
Heleno é responsável pela segurando imediata do presidente Jair Bolsonaro (PL) durante o governo. REUTERS/Adriano Machado

Augusto Heleno, general e chefe do Gabinete de Segurança Institucional, publicou em seu perfil do Whatsapp uma charge com conteúdo misógino, associando mulheres como Dilma Rousseff e outras ativistas de esquerda ao Partido do Trabalhadores.

A figura está com os dizeres: "PT manda sua tropa de canhões provar que Bolsonaro não é imbroxável". Heleno é responsável pela segurando imediata do presidente Jair Bolsonaro (PL) durante o governo.

Conforme apurado pelo UOL, a imagem mostra mulheres como a ex-presidente Dilma, a candidata do PCdoB-RJ Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Maria do Rosário (PT-RS) e Benedita da Silva (PT-RJ).

"O ódio às mulheres também é marca dos seus principais ajudantes, como o aposentado ex-general Heleno, que, talvez temendo o crescimento do espaço das mulheres nas forças armadas, publica um desenho machista e ofensivo a todas as mulheres", disse Benedita em resposta ao UOL.

O número de mulheres que considera o governo de Jair Bolsonaro (PL) ruim ou péssimo é igual ou superior ao de homens em todos os estados brasileiros, incluindo o Distrito Federal. Segundo a nova pesquisa Ipec, em nenhuma região a quantidade é inferior.

A resistência feminina a Bolsonaro vira vantagem para seu principal adversário, Lula (PT). O petista tem 45% dos votos das mulheres no primeiro turno, segundo o Ipec, o que representa 19 pontos acima do percentual das que votam em Bolsonaro (26%). Entre os homens, sete pontos separam os que preferem Lula (43%) dos que escolhem Bolsonaro (36%).

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)