'A gente vive uma guerra muito ruim na internet', diz Bianca Monteiro, rainha de bateria da Portela

Bianca Monteiro, rainha de bateria da Portela, veio caminhando de roupão pela Avenida Presidente Vargas até chegar ao camarim destinado às rainhas de bateria. Ritual que ela faz desde 2017 e este ano tem gosto especial — é o centenário da escola, a mais velha agremiação do Rio.

Estreia na Sapucaí: Ludmilla faz fisioterapia antes de encarar maratona no carnaval 2023

Carnaval 2023: confira em tempo real tudo sobre os desfiles das escolas de samba e os cortejos dos blocos de rua no Rio

Camarote Quem O GLOBO: Veja quem passou pelo camarote no primeiro dia de desfiles do Grupo Especial

— Levar essa mensagem, no centenário, é uma responsabilidade muito grande. Talvez eu vá ter noção daqui a dez, 20 anos, quando meus filhos estiverem desfilando. Eles vão falar “nossa, minha mãe foi rainha do centenário” e vou ver meu nome eternizado na Portela. Não existe presente maior nem para mim, nem para o meu pai, que me trouxe — diz Bianca, filha de Paulo Monteiro, um dos diretores de Harmonia da escola.

Encontre seu bloco: Veja a agenda de blocos de carnaval de rua do Rio de Janeiro e selecione em quais deles você vai cair na folia com seus amigos!

Bianca, cria da comunidade no posto desde 2017, que diz fazer questão de “se vestir na rua”, foi quem teve a ideia de chamar rainhas do passado para desfilar com ela. Edcléa Nunes, Luiza Brunet, Adriane Galisteu e Sheron Menezzes foram as escolhidas.

Quem é Cintya 'Furacão': 'Mostrei que ser gorda ou não pouco importa, eu posso estar ali'

— Não tinha como trazer todo mundo por uma questão de espaço. Mas eu queria trazer essa questão de mulheres mais unidas. A gente vive uma guerra muito ruim na internet: uma samba mais, outra samba menos. Elas são lindas, ícones, referências nossas.

Com tantos baluartes presentes no desfile, Bianca destaca Tia Surica como sua maior inspiração dentro da escola.

— Ela é uma mulher negra, sambista, que teve que esperar muito tempo para ser reconhecida pelo samba e respeitada.