George Michael tem funeral privado

Londres, 29 mar (EFE).- O funeral de George Michael aconteceu nesta quarta-feira, três meses e quatro dias depois do falecimento do cantor britânico em 25 de dezembro, em cerimônia "pequena e privada" com familiares e amigos próximos, confirmou seu agente, sem dar detalhes.

Em comunicado divulgado hoje, a família do músico londrino agradeceu aos fãs de todo o mundo as mensagens de "amor e apoio".

De acordo com a imprensa, a cerimônia aconteceu no cemitério do bairro de Highgate (norte de Londres), onde ele morava, às 14h GMT (11h em Brasília). O ex-integrante do grupo Wham! morreu de "causas naturais", conforme informou no último dia 7 o médico legista a cargo do caso.

Na manhã de Natal, o artista foi encontrado morto em sua casa na cidade de Goring-on-Thames por seu parceiro Fadi Fawaz. Ele faleceu por uma "cardiomiopatia dilatada com miocardite", conforme os resultados dos testes feitos no artista na segunda autópsia. A primeira autópsia, feita em dezembro, deu resultados "não conclusivos", por isso foram solicitados novos exames.

Desde o princípio foram descartadas circunstâncias "suspeitas" na morte do músico, autor de hits como "Faith" e "Careless Whisper", e a Polícia de Thames Valley, responsável pela região de Goring-on-Thames, considerou que o falecimento era "inexplicável, mas não suspeito".

George Michael, cujo nome de nascimento era Georgios Kyriacos Panayiotouuna, vendeu durante sua carreira mais de 100 milhões de álbuns em todo o mundo e foi uma das estrelas mais reconhecidas do pop das décadas dos 80 e 90. EFE