George Santos arrecadou dinheiro para esquema de pirâmide financeira, diz jornal

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O deputado republicano George Santos, filho de brasileiros eleito nos EUA, teria convencido pelo menos uma pessoa a fazer um investimento de seis dígitos em uma empresa com sede na Flórida que a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos disse ser um esquema de pirâmide financeira, informou neste sábado (14) o jornal The Wall Street Journal.

Santos, que vem enfrentando pressão de republicanos e democratas para renunciar ao Congresso, teria sido contratado em 2020 para angariar fundos para a empresa Harbour City Capital. Segundo informantes e documentos a que o jornal teve acesso, ele teria conseguido pelo menos uma soma significativa de um investidor rico.

Contudo, quando o investimento não trouxe o retorno prometido, Santos teria tentado tranquilizar o investidor dizendo que havia levantado pessoalmente quase US$ 100 milhões e investido o dinheiro de sua própria família na empresa.

Recém-eleito para o Congresso, Santos está em um imbróglio envolvendo as finanças de sua campanha para a Câmara e mentiras que contou sobre sua formação educacional e empresas nas quais trabalhou, além de ter inventado histórias sobre seu patrimônio e sua origem.

Ele mentiu, por exemplo, sobre ter trabalhado nos bancos Goldman Sachs e Citibank, mas afirmou ter trabalhado no setor financeiro por alguns anos, incluindo um emprego em 2017 em uma empresa que organizou conferências para gestores de recursos e investidores de patrimônio privado.

O currículo de Santos inclui uma passagem pela Harbor City Capital, empresa com falência decretada depois de ser acusada pela Comissão de Valores Mobiliários de ser um esquema de pirâmide financeira, em uma ação civil movida em 2021.

A Harbor City disse, em um comunicado à imprensa em 2020, que Santos atuou como diretor regional do escritório da empresa na cidade de Nova York e representou a empresa perante a clientela de alto patrimônio líquido.

A Comissão de Valores Mobiliários não comentou sobre o papel de Santos na empresa. Um porta-voz do deputado também não respondeu ao The Wall Street Journal. Anteriormente, Santos já havia negado irregularidades e dito que não foi citado como réu no processo contra a Harbor City.

Segundo o The Wall Street Journal, Santos não divulgou nenhuma receita advinda de Harbor City nos formulários que os candidatos são obrigados a preencher ao concorrerem a um cargo no governo. Seu trabalho na empresa, de acordo com informantes familiarizados com o assunto, era atrair investidores.