Gerson fracassou em sua segunda passagem pela Europa? Analisamos ano e meio na França

Primeira contratação do Flamengo para a temporada 2023, Gerson voltou para o Brasil já nas graças do torcedor rubro-negro. No entanto, a volta precoce do volante, que concorreu a uma vaga para ir a Copa do Mundo do Catar pela seleção brasileira, também fez com que surgissem alguns questionamentos em relação ao seu desempenho na Europa.

Saiba: Por que Gerson escolheu usar a camisa 20 em seu retorno ao Flamengo

Confira: O saldo do Flamengo após terceira negociação envolvendo Gerson em três anos

Contratado pelo Olympique de Marselha em julho 2021 à pedido do técnico argentino Jorge Sampaoli, Gerson chegou no clube e logo se destacou. Nas primeiras três rodadas que atuou pelo campeonato francês, foi titular em todas, marcou um gol e deu uma assistência.

Ao todo, o Coringa fez 48 partidas na primeira temporada pelo Olympique de Marselha, sendo 39 como titular, com 11 gols e sete assistências. Números bons para um volante. Dessa maneira, foi peça importante na campanha do vice-campeonato francês da equipe, o que rendeu vaga na Champions League da temporada 2022/23. O desempenho chegou a render ao jogador convocações para a seleção brasileira de Tite.

Mais reforços: Rossi, Quintero... Como estão as movimentações do Flamengo no mercado

Perfil: Quem é Juan Quintero e por que, se funcionar, será tão importante ao Flamengo

Para se ter ideia, Lucas Paquetá, que jogava como terceiro homem de meio-campo do Lyon na mesma temporada — mais avançado do que Gerson — e foi eleito o melhor estrangeiro do campeonato francês, na frente de nomes como Messi, Neymar e Marquinhos, teve os mesmos 11 gols e 7 assistências.

Relacionamento ruim com croata

Insatisfeito com a falta de contratações para a temporada seguinte, mesmo com o ótimo desempenho no campeonato francês, o técnico Jorge Sampaoli optou por não permanecer no Olympique de Marselha. Para seu lugar, foi escolhido o técnico croata Igor Tudor.

Novo técnico: Apresentado no Flamengo, Vítor Pereira se defende de críticas por saída do Corinthians: 'Não houve mentira'

O ex e o atual: Vítor Pereira comenta relação com Jorge Jesus: 'Desenvolvemos uma amizade'

Ainda na pré-temporada, a relação entre Gerson e Tudor deu indícios de que não duraria muito. Durante um treinamento, a dupla discutiu por conta de uma instrução dada pelo treinador ao jogador, que retrucou. Posteriormente, o volante foi as redes sociais para dizer que as conversas foram "para o bem do Olympique".

Mesmo assim, sem a confiança do treinador, o Coringa não teve o mesmo espaço e não se firmou na temporada. Dos 21 jogos do Olympique de Marselha antes da pausa para a Copa do Mundo, Gerson participou de 13, mas foi titular em apenas oito. Fez dois gols no período.

Com o volante em baixa no clube francês por conta do problema extra-campo, o empresário Marcão, que também é pai do jogador, começou a procurar novos ares. Conforme disse Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, na apresentação do técnico Vítor Pereira, Gerson declarou desde o início que o único clube que desejava ser negociado era o rubro-negro.

Operação lucrativa

Dessa forma, foram pouco menos de dois meses do início das negociações até o anúncio oficial do Flamengo para a volta de Gerson. Vendido por 20,5 milhões de euros (cerca de R$ 123 milhões), o volante foi comprado por 16 milhões de euros (aproximadamente R$ 92 milhões). Ou seja, para o clube, que ainda faturou uma Libertadores e uma Copa do Brasil no período, as duas operações renderam, mais do que a repatriação com contrato de cinco anos, um lucro de R$ 31 milhões.

Além dos títulos — de 2019 a meados de 2021, o meia conquistou dois Brasileiros, duas Supercopas, dois Cariocas, uma Libertadores e uma Recopa —, o volante teve passagem pelo Fla marcada pelo carisma que fez com que bordões como "vapo" e "executamos os caras" permanecessem no vocabulário dos torcedores.

Como está em sua zona de conforto, num clube onde é ídolo e que disputará os principais títulos do continente e até mesmo o Mundial de Clubes, em fevereiro, a expectativa do torcedor brasileiro é de que Gerson possa voltar a apresentar o futebol que o fez chegar até a seleção. Por sua vez, o rubro-negro, agora sob o comando de Vítor Pereira, espera que o volante seja, mais uma vez, o Coringa que já está eternizado na história do clube.