Gesto de Cristiano Ronaldo causa prejuízo de 4 bihões de dólares à Coca-Cola no mercado de ações

·1 minuto de leitura

Cristiano Ronaldo provocar abalos em seus adversários não chega a ser uma novidade. Mas, desta vez, o alvo em questão não foi exatamente um time ou jogador. Ao dispensar as garrafas de Coca-Cola da mesa de entrevistas e pedir às pessoas que bebam água, o atacante atingiu a patrocinadora da Eurocopa no ponto mais sensível para uma empresa: em seu valor de mercado. O gesto fez a marca sofrer uma desvalorização na bolsa de valores.

As ações da Coca-Cola, que chegaram a 56.10 dólares (R$ 284,43), caiu para 55.22 dólares (R$ 279,97). Não há uma explicação para esta queda. Mas ter ocorrido logo após o episódio em questão é um forte indício de que foi movida pelo "fator Cristiano Ronaldo".

A desvalorização foi de 1,6%. O valor total da Coca-Cola passou de 242 bilhões de dólares para 238 bilhões de dólares. A marca sofreu um dano de 4 bilhões de dólares (R$ 20,2 bilhões).

Matéria em atualização

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos