Gianluca Vialli, ex-atacante da Itália, Juventus e Chelsea, morre aos 58 anos

O ex- atacante italiano Gianluca Vialli morreu nesta sexta-feira, aos 58 anos. O ex-atleta estava em tratamento para câncer no pâncreas. A doença fez com que o Vialli deixasse, em dezembro do ano passado, o cargo de chefe de delegação da seleção italiana para se concentrar no tratamento.

A morte de Vialli foi confirmada pela Federação Italiana de Futebol (FIGC) na manhã desta sexta-feira. "Gianluca não resistiu, faleceu hoje aos 58 anos após uma longa doença, lutou sempre de frente, com dignidade e com toda a família azul para lhe dar forças num momento de silêncio mas enorme sofrimento", diz a FIGC.

"O futebol italiano não está de luto apenas pelo chefe da delegação da seleção: está de luto um grande homem, que antes disso havia sido um grande atacante e um técnico apreciado", acrescenta o comunicado.

A FIGC determinou a realização de um minuto de silêncio antes de todos os jogos dos campeonatos de futebol agendados para o próximo fim-de-semana.

“Estou profundamente triste, esperava até o fim que ele pudesse fazer outro milagre, mas me conforta a certeza de que o que ele fez pelo futebol italiano e pela Azzurra jamais será esquecido. Sem rodeios: Gianluca foi uma pessoa esplêndida e deixa um vazio que não pode ser preenchido, na seleção e em todos aqueles que apreciaram suas extraordinárias qualidades humanas”, afirmou o presidente da FIGC, Gabriele Gravina, por meio da assessoria de imprensa.

Vialli nasceu em Cremona em 9 de julho de 1964. O ex-atacante iniciou sua carreira pelo time local, o Cremonese. Depois se transferiu para Sampdoria em 1984, onde permaneceu por oito temporadas, conquistando um Scudetto, três Copas da Itália, uma Supercopa da Itália e uma Copa das Taças. Pela Sampdoria também disputou a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, em 1992, contra o Barcelona, mas o clube italiano acabou derrotado no estádio de Wembley.

O ex-atacante posteriormente jogou pela Juventus, onde venceu um campeonato italiano, uma Copa da Itália, uma Supercopa da Itália, uma Copa da UEFA e a Liga dos Campeões conquistada em Roma em 1996. Na sequência ele se transferiu para o futebol inglês, onde encerrou sua carreira jogando pelo Chelsea. No futebol britânico Vialli ganhou uma Taça de Inglaterra, uma Taça da Liga, uma Supercopa Europeia.

Pela seleção italiana, Vialli marcou 16 gols em 59 partidas e atuou nas Copas do Mundo de 1986 e 1990.