Gianne Albertoni diz que não seu guarda-roupa não entra apego

1 / 1
Gianne Albertoni diz que não seu guarda-roupa não entra apego

JANAÍNA RIBEIRO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Gianne Albertoni, 36, que encarna a personagem de Elke Maravilha no filme "Chacrinha", com estreia prevista para agosto deste ano, foi contratada pelo SPFW para apresentar os "lives" do evento pelo canal no YouTube, em parceria com o influenciador digital Leo Picon.

Segundo a atriz, o ator Stepan Nercessian que interpretará o apresentador no longa, foi o elo para fazer entender a relação entre Elke e Chacrinha.

"Graças a internet a gente consegue pegar muita coisa para estudo do papel, mas  o Stepan foi fundamental já que me contou tudo sobre ela e o Chacrinha, eles tinham um amor que era difícil existir, muito além da nossa compreensão. Sempre admirei a Elke, mas quando estudei para saber sobre a vida dela, como vivia, no que acreditava ou lutava, fiquei mais fã ainda."

Por pelo menos vinte anos, Albertoni esteve no meio das passarelas, mas diz não sentir falta da vida como modelo. "Comecei a desfilar aos 13 anos. Vivi intensamente este período, viajei pelo mundo inteiro, fui realizada". Depois de largar a carreira, a atriz fez teatro, jornalismo e televisão.

Questionada sobre o que não pode existir no seu guarda roupa, afirma que o que não pode é ter apego. "Você tem que reciclar o armário, se desfazer de peças que não usa e fica lá ocupando espaço. Uma regra é ter sempre roupas básicas, peças coringas, que possam ser usadas em várias ocasiões e combinações", diz.

Devido o trabalho com os "lives" do evento, a atriz afirma não ter como assistir aos desfiles para opinar sobre as propostas apresentadas nas passarelas da semana da moda na capital paulista.