Giba desiste do Exathlon Brasil “Preciso ver meus filhos crescerem”

Fora de Campo

O time de Guerreiros do Exathlon Brasil perdeu um de seus participantes na última segunda-feira. Giba desistiu de sua participação no reality, após três semanas. Ao portal da Band, o ex-atleta explicou o motivo de sua saída:

― Eu desisti do Exathlon por causa da minha família e dos meus filhos. Viajei por 20 anos com a seleção e, quando eu pisquei o olho, minha filha já estava com 13 anos e meu filho com nove. Eu aceitei o desafio porque a minha vida é movida desafios. Aqui tive um aprendizado muito grande, mas infelizmente eu preciso ver meus filhos crescerem ― explicou Giba ― Eu mudei do Rio de Janeiro para Curitiba, para ficar ao lado deles. Eu prefiro estar com eles agora e agradeço muito ao aprendizado que tive [no reality show], a aula que tive, principalmente por ter voltado um pouco para dentro. Por eu ter lembrado quem é o Gilberto, não o Giba. ― contou.

Giba explicou que sua decisão não foi tomada por impulso e que por isso, não se arrepende:

― Não me arrependo, em momento nenhum, da minha decisão. Principalmente porque ela foi tomada com muita calma. Não foi um impulso. Eu pensei durante quatro dias, eu refleti muito, eu rezei muito. E isso me ajudou a tomar a decisão correta ― explicou






Giba no Exathlon Brasil

Reprodução/Instagram

O ex-jogador de vôlei ainda falou sobre a que se deve a tristeza dos outros participantes após sua saída e para quem vai sua torcida no reality:

― Eu tentei meio que ser um paizão lá dentro, mostrar para eles a experiência que eu tenho de vida – experiência que eu tenho convivendo 20 anos com a seleção e 27 anos de carreira. Essa tristeza se deve ao fato de eu ter cuidado de todo mundo, mas não mandado. Acho que mandar é uma coisa meio ruim. Eu só passei o que eu tenho de experiência na minha vida inteira ― contou Giba, que já tem para quem torcer no reality ― Minha torcida agora no Exathlon Brasil, sem dúvida nenhuma, vai para o Scooby, para a Ana e para a Betina. Falei do Scooby: 'Não sei se filho ou irmão'. A Ana foi uma pessoa que me surpreendeu muito positivamente e eu tenho um carinho pela Betina porque, quando eu jogava, eu a peguei no colo e ela tinha quatro anos. Então, é uma pessoa mais que especial para mim. Minha torcida vai para os três. Que ganhe o melhor ― finalizou.

E MAIS: