Gilberto Gil cita pânico ao sair na rua e avisa que diminuirá ritmo de trabalho após pandemia: 'Dificuldade física'

·1 minuto de leitura

Gilberto Gil tem um único plano quando passar a pandemia: trabalhar menos. Numa live com Astrid Fontenelle no YouTube, o cantor baiano, de 78 anos, avisou que vai diminuir o ritmo de trabalho por causa de sua "dificuldade física", segundo suas próprias palavras.

"Trabalhar muito eu não quero, mas isso já se insuava muito antes da pandemia. Agora tenho uma percepção mais nítida do envelhecimento, uma percepção mais física, mais sensorial. A questão do fôlego, do caminhar... Não é uma dificuldade psíquica, é uma dificuldade física, um problema sensorial. Já vinha mudando e tenho a impressão que a pandemia foi o pontapé", disse Gil na live.

Leia também: Filha de Faustão ganha declaração do namorado apresentador com foto em Fernando de Noronha

Gilberto Gil disse também que chorou muito no começo da pandemia ao ver os velinhos morrendo de Covid-19: "Fiquei muito emotivo". E o cantor continua muito sensível ao período que vivemos hoje no mundo. Ele cita até o pânico que tem tido ao sair na rua: "O isolamento me trouxe algumas coisas, fico nervoso quando vou para rua, o barulho, o trânsito... De vez em quando vou dar uma caminhada, moro aqui em Copacabana. É uma loucura atravessar a rua. Fico em pânico com os ônibus e carros passando".