Gilmar Mendes diz ver 'estresse no momento eleitoral', mas sem risco à democracia

***ARQUIVO*** BRASILIA, DF,  BRASIL,  10-09-2021, O ministro do STF Gilmar Mendes durante entrevista à Folha em seu gabinete. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO*** BRASILIA, DF, BRASIL, 10-09-2021, O ministro do STF Gilmar Mendes durante entrevista à Folha em seu gabinete. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

LISBOA, PORTUGAL (FOLHAPRESS) - Em Portugal para participar de uma série de eventos relacionados ao bicentenário da Independência brasileira, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes minimizou a existência de riscos à democracia após as falas do presidente Jair Bolsonaro (PL), em Brasília.

"Não vejo essa possibilidade [de golpe]. A democracia tem um grande apoio no Brasil", disse o ministro. "Me parece que há aí um estresse no momento eleitoral e, por isso, esse tipo de versão eventualmente apelativa", acrescentou.

Na avaliação de Gilmar, parte das tensões do governo com o STF pode ainda estar relacionada às decisões tomadas durante a pandemia, quando a corte deu autonomia a Estados e municípios para adotarem medidas contra a Covid-19, como o isolamento social.

"Isso causou uma série de irritações e uma certa acidez na relação, e talvez explique um pouco essas palavras por parte de representantes do governo em relação ao tribunal", ponderou.