Giovanna Ewbank explica reação durante papo com Mônica Martelli e conta por que desistiu da carreira na TV

Giovanna Ewbank foi às lágrimas em diversos momentos durante o podcast em que Mônica Martelli abriu curiosidades de sua vida e de sua carreira. Durante a entrevista, a paulista e Fernanda Paes Leme, co-host do programa, abordaram temas como sucesso profissional, desconstrução de estereótipos, família, relacionamentos... A mãe de Titi, Bless e Zyan (de seu casamento com Bruno Gagliasso) conta, em entrevista ao site, por que se emocionou ao ouvir Martelli lembrar as dificuldades do início da carreira:

— (Por conta do namoro com o Bruno) eu acabei desistindo da minha carreira na televisão. Eu fiquei contratada da Globo por uns oito ou nove anos. Foram três contratos de três anos. Os momentos em que tive um papel em que apostaram mais em mim foi antes de conhecê-lo. Depois, comecei a fazer só pontas (em novelas) e (ou trabalhos) sem destaque nenhum. Saí da TV quando entendi que ali não ia ser um ambiente em que eu poderia ser feliz profissionalmente... Porque ali eu fui feliz durante um tempo. Depois, foi para mim uma grande angústia. Então, resolvi criar a minha própria carreira, que foi o que a Monica Martelli falou nessa entrevista. Eu me identifiquei muito porque ela, por outros motivos, sentia que não tinha oportunidades, espaços. A partir do momento em que fiz o primeiro movimento de criar a minha própria carreira, meu próprio público, eu queria que ele me enxergasse como Giovanna Ewbank, queria que ele me conhecesse. Eu não sou só a esposa do Bruno. Eu sou "também" a esposa do Bruno. Mas sou mulher, filha, me tornei mãe durante este processo de criar o canal do YouTube. Então, eu precisava disso: mostrar quem eu era.

Apesar de falar da própria vida, da família e da carreira em diversas mídias, Giovanna Ewbank costuma ter um comportamento reservado em lugares em que há muito assédio da imprensa e do público. É assim há mais de dez anos. E, ao explicar por que recentemente disse não ter muitos amigos, ela frisa:

— Tenho poucos e bons. Tenho muitos colegas. Isso não é só do meio artístico. A gente fez uma entrevista com a Carolina Dieckmann, que é virginiana. E eu e ela nos identificamos em muitos momentos. O virginiano é desconfiado, né? Eu sou uma pessoa muito na minha. A minha profissão acabou me abrindo mais para essas relações todas. Não só no meio artístico como na minha vida também. Sempre fui mais observadora, mais na minha. Não era muito festeira. Sempre fui de ficar em casa.

Vida sexual: Giovanna Ewbank lembra angústia anterior a se identificar como demissexual. Entenda

Gagliasso: ator explica crise de choro de Giovanna Ewbank durante o sexo

Declaração: Giovanna Ewbank escreve declaração para Bruno Gagliasso após filhos sofrerem racismo em Portugal