Giovanna Ewbank sobre racismo sofrido pelos filhos em Portugal: 'Vamos passar por cima dos racistas'; veja vídeo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A atriz e apresentadora Giovanna Ewbank se revoltou contra um episódio de racismo sofrido por seus filhos em uma praia de Portugal. Giovanna discutiu feio com uma mulher, que teria dito para "tirar aqueles pretos imundos dali", referindo-se a Títi e Bless. Pai das crianças, Bruno Gagliasso também estava presente. Muito nervosa, a atriz reagiu cuspindo e batendo na cara da mulher, conforme confirmado pela própria.

Bruno Gagliasso: 'Minha relação com a África não começou com caridade'

Léa Garcia: 'Vergonha não é ser escravo, mas, sim, colonizador'

Procurada pelo GLOBO, Giovanna desabafou:

- Vamos passar por cima dos racistas.

Giovanna registou o momento em que a mulher foi detida pela polícia em vídeo a que o GLOBO teve acesso.

Em nota, a assessoria do casal enviou ao GLOBO a seguinte nota detalhando o ocorrido:

"Comunicamos que os filhos do casal Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso foram vítimas de racismo no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica, em Portugal, neste sábado, dia 30 de julho, onde a família passa férias. Uma mulher branca, que passava na frente do restaurante, xingou, deliberadamente, não só Títi e Bless, mas também a uma família de turistas Angolanos que estavam no local - cerca de 15 pessoas negras. A criminosa pedia que eles saíssem do restaurante e voltassem para a África, entre outras absurdos proferidos às crianças, tais quais “pretos imundos”.

Confirmamos, conforme vídeos que já circulam no Brasil, que Giovanna reagiu e enfrentou a mulher, enquanto Bruno Gagliasso, seu marido, chamou a polícia. A mulher foi levada escoltada e presa.

Informamos ainda que Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank prestarão queixa contra a racista formalmente na delegacia portuguesa.

A Trigo Casa de Comunicação lamenta as agressões sofridas por Títi, Bless e os turistas angolanos e apoia integralmente as ações tomadas por Giovanna e Bruno. Racismo é crime".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos