Gisele Bündchen e Tom Brady: Advogada explica por que eles foram inteligentes em 'adiar' o divórcio

Tom Brady e Gisele Bündchen foram “inteligentes” em adiar o pedido de divórcio porque isso lhes permitia manter a privacidade, disse uma advogada, com exclusividade, ao site Page Six.

O agora ex-casal deu entrada nos papéis do divórcio em um tribunal da Flórida no início desta semana e confirmou, em declarações separadas, nas redes sociais, que seu casamento havia chegado ao fim na sexta-feira (28).

“Eles muitas vezes se acomodam atrás de 'portas fechadas' antes de deixar alguém entrar”, explica a advogada Jacqueline Newman, que não trabalhou com nenhum dos dois. “Acho muito comum. É a maneira mais inteligente de fazer as coisas.”

Por entrarem com o pedido de divórcio na Flórida, os documentos estariam acessíveis ao público. Newman, que atua em Nova York, onde os registros permanecem privados, também explicou que um divórcio público pode afetar a imagem de uma celebridade.

“Você não está apenas negociando questões de custódia e financeiras, por isso precisa ter cuidado se sua imagem for muito valiosa”, diz ela. “É mais inteligente não falar nada até terminar tudo", continuou.

O ex-casal ficou junto ​​por 13 anos e tem dois filhos: Benjamin, de 12 anos, e Vivian Lake, de 9 anos.

Os documentos judiciais, obtidos pelo Page Six, revelam que Gisele e Tom fizeram um curso obrigatório de “estabilização familiar” antes de se divorciarem porque seu casamento estava “irremediavelmente rompido”. Ele terminou o curso de 4 horas em 25 de outubro e ela, no dia seguinte.

Os registros também mostraram que eles concordaram com um acordo conjugal, que permanecerá confidencial.

A modelo brasileira e jogador do Tampa Bay Buccaneers foram casados ​​por 13 anos. Eles compartilham dois filhos biológicos : Benjamin, de 12 anos, e Vivian, de 9 anos. Brady também tem um filho de 15 anos, Jack, de um relacionamento anterior com a ex-namorada Bridget Moynahan.